Caro leitor,

Foi em agosto de 2016 que demos o primeiro alerta para a OPORTUNIDADE DA DÉCADA NA RENDA FIXA.

Nossa tese era simples.

A volta da confiança e o controle dos gastos do governo derrubariam a inflação para o centro da meta.

Com isso, o Banco Central teria sinal verde para baixar a taxa de juros da economia.

O resultado prático seria uma supervalorização da Renda Fixa, antecipando em poucos meses o lucro de ANOS.

Sabe o que aconteceu desde então?

A tese vem se confirmando em velocidade espantosa, trazendo ganhos expressivos a nossos leitores.

A inflação dos últimos 12 meses caiu para 4,75% e deve ficar abaixo dos 4,5% ainda neste ano…

A taxa de juros também entrou em queda livre. Já é consenso de mercado que ficará em apenas um dígito nos próximos meses…

E, como tínhamos avisados, alguns títulos de Renda Fixa alcançaram valorizações expressivas:

+66,50%, +53,84%, +53,66%, +46,93%
… somente nos últimos 12 meses!!!

Trata-se de uma chance única de ganhar dinheiro – a OPORTUNIDADE DA DÉCADA NA RENDA FIXA –, que está a pleno vapor.

Se ela já trouxe o ganho de anos em poucos meses, tem tudo para render ainda mais daqui pra frente.

Melhor: poderá render ganhos expressivos JÁ NOS PRÓXIMOS DIAS.

Algo como +9% numa paulada só… e muito mais nos meses seguintes.

Isso é uma promessa de retorno? Não. Retornos passados não são garantia de rentabilidade futura. Isso é uma possibilidade. O investidor deve estar ciente disso.

É ela que poderá fazer com que um único ativo de Renda Fixa suba +9%, de uma só vez, como demonstrarei adiante.

E a valorização não terminará aí.

A Oportunidade da Década na Renda Fixa está só no começo.

E você ainda poderá lucrar muito com ela.

Já estamos caminhando para sair da crise econômica.

Países que passaram por problemas similares conseguiram superá-los com uma receita relativamente simples.

A mesma receita que o atual governo brasileiro tem no bolso.

A receita que trará ainda mais confiança e os investimentos de volta.

Que estimulará o emprego e fará o Brasil crescer novamente.

E que ainda criará as condições para os mais atentos anteciparem o lucro de muitos anos, com a Maior Oportunidade da Década na Renda Fixa.

Quer saber como?

É o que vou lhe mostrar agora.

Uma outra história americana

Todos sabemos que o Brasil enfrenta um grave problema fiscal.

O governo Dilma gastou muito além do que deveria.

Por mais que a ex-presidente insistisse em negar, ela cometeu, sim, crime de reponsabilidade ao realizar esses gastos.

Seus artifícios contábeis mascararam um rombo de mais de R$ 100 bilhões, desequilibrando de vez as contas públicas.

Nossa dívida cresceu bastante durante o seu governo.

Temos atualmente um déficit primário de 2,7% do PIB e uma relação Dívida/PIB que não para de subir.

Se antes a dívida rondava na casa dos 50% do PIB, a partir de 2013 assumiu uma trajetória ascendente: 57,2% em 2014, 65,1% em 2015 e 66,2% em 2016.

As consequências costumam ser cruéis quando se gasta mais do que arrecada.

Numa família, as dívidas se acumulam e arrastam os sonhos mais caros para o ralo. A vida fica estagnada.

Para um país, o castigo vem na forma de inflação, taxas de juros altas, desemprego e recessão.

Isso tudo nós já sabemos, estamos vivendo o problema na pele.

O que alguns talvez não saibam é que os Estados Unidos viveram uma história semelhante na década de 80.

Após torrarem dinheiro com inúmeras guerras (desde a Segunda Guerra Mundial até Guerra Fria e Vietnã), o país foi acometido por uma brutal recessão.

Os dois choques do petróleo – em 1973 e 1979 – agravaram a crise e, assim como aconteceu por aqui, os estímulos fiscais levaram a economia americana a um déficit crescente.

De 0 a -5% ao longo dos anos 70 e 80, trazendo sérias consequências à população.

A inflação disparou, de 1% em 1963 para praticamente 15% ao ano em 1980…

… e, para controlá-la, o governo norte-americano se viu obrigado a aumentar a taxa de juros – filme que conhecemos muito bem por aqui.

De 5%, chegou a 13% em 1974. Deu uma recuada nos anos seguintes até explodir para 20% ao final da década.

Com o fim da Guerra Fria, a volta do preço do petróleo aos patamares históricos e os acordos comerciais globalizados, os EUA conseguiram transformar o alto déficit em superávit.

Isso permitiu trazer a inflação de volta aos 2%.

Foi justamente esse equilíbrio sustentável que possibilitou, ao longo dos anos 90, a convergência das taxas de juros para os 5% de antes.

A economia do Tio Sam voltou a crescer seus 4%, 5% ao ano.

É verdade que a crise de 2008 trouxe um novo revés, que vem sendo administrado desde então com taxas de juros praticamente zeradas para estimular a economia.

Mas essa é uma outra história.

Peço a você que se concentre no contexto inicial, em que os Estados Unidos gastaram demais, perderam o controle da inflação, elevaram as taxas de juros e entraram em recessão.

Isso te lembra algo?

Você provavelmente já notou as semelhanças desse cenário com o nosso quintal.

Vem comigo.

O caso brasileiro

Nosso momento é bem parecido com o dos Estados Unidos dos anos 70-80.

A gestão desastrosa de Dilma Rousseff provocou o maior aumento do déficit fiscal da história brasileira.

Com o déficit, veio a inflação, que atingiu quase 11% em 2015.

E, para não perder de vez o controle da inflação, foi preciso aumentar drasticamente a taxa de juros.

Isto é, numa época em que Europa, Japão e Estados Unidos tentam fomentar o crescimento com taxas praticamente zeradas (até negativas em alguns países), o Brasil elevou a Selic (taxa básica de juros da nossa economia) a 14,25%.

Mas se a dívida brasileira e o desemprego continuam altos…

… Cadê a Oportunidade da Década?

O que mudou afinal?

Tudo.

Começou com o processo de impeachment, que trouxe de volta a esperança da população e a confiança do mercado financeiro.

Passou pela aprovação da PEC que limita os gastos públicos do governo.

E está culminando nas quedas da inflação e da taxa de juros da economia.

A equipe econômica de Michel Temer tem consciência de que, se partir para o ataque, tomará outro 7 a 1.

Por isso elegeu o ajuste fiscal como prioridade máxima.

É preciso primeiro arrumar a casinha, fechar bem a zaga, compor o meio de campo.

O presidente sabe que a volta do crescimento passa por medidas impopulares como reformas trabalhistas e da previdência, lei de teto dos gastos e privatizações.

Se tais assuntos antes eram tabus para a sociedade, agora precisam ser enfrentados.

Temer não é o presidente de nossos sonhos, mas montou uma equipe econômica qualificada. O fato de ser um governo de transição, sem preocupações eleitoreiras, facilita que essas medidas impopulares sejam colocadas em prática.

Lembra o governo de Itamar Franco e a implementação do Plano Real?

Pois então, algo parecido acontece agora.

A faixa de capitão mudou de braço.

O presidente Temer está liderando um governo comprometido com o ajuste fiscal e a geração de superávit.

Isso é bom para a população?

Sim, sem dúvida. Equilibrar as contas traz de volta os investimentos, o emprego, o crescimento.

É bom para todos os brasileiros, inclusive para mim e para você.

Mudanças bruscas na condução da política econômica geram oportunidades históricas…

E agora estamos diante da MAIOR OPORTUNIDADE DA DÉCADA em renda fixa.

Não estou exagerando.

Você também pode fazer muito dinheiro com esta chance.

 

Essa é a a maior convergência de juros já vista em nossa história, da qual você não pode ficar de fora de jeito nenhum.

Trata-se de uma chance única de ganhar muito dinheiro em poucos meses e multiplicar o patrimônio sem abrir mão da sua segurança financeira.

Afinal, não mexe com Bolsa de Valores, moeda estrangeira nem imóveis.

É Renda Fixa mesmo, que tende a disparar quando a taxa de juros da economia cai.

Atualmente em 11,25%, a Selic pode, ainda em 2017, convergir para menos de 10%.

Sabe o que isso significa?

Que certas aplicações em Renda Fixa (com títulos públicos ou privados) irão disparar, antecipando ganhos que você levaria anos para conseguir.

Afinal, a Renda Fixa não é apenas um instrumento de proteção do patrimônio.

Ela faz enriquecer de verdade.

Quer ver um exemplo brasileiro?

Já aconteceu antes

Volte comigo para agosto de 2011, apenas 5 anos atrás.

Naquele período, o governo brasileiro vendia títulos atrelados à inflação com a promessa de pagar 6,14% ao ano + IPCA (índice oficial de inflação).

A taxa básica de juros da economia era de 12,50%.

Foi então que o governo Dilma resolveu baixá-la substancialmente: de 12,50% para 12%… 11,50%, 11%, 10,50%, 9,75%, 9%, 8,50%, 8%, 7,50%…

Um ano e meio depois, ela atingia um piso recorde: 7,25%.

Sabe o que aconteceu com o preço dos títulos públicos?

Você já deve imaginar.

Simplesmente… DISPAROU!

Como assim? Não é tudo Renda fixa?

Sim, tudo Renda Fixa.

Mas veja só.

A variação na taxa Selic afeta a rentabilidade de todas as aplicações de Renda Fixa, até mesmo de títulos atrelados à inflação.

Se a Selic cai, as taxas oferecidas pelo Tesouro também caem.

Aí o preço dos papéis sofre um reajuste para refletir a nova taxa.

Reajuste para cima.

É como qualquer outro investimento. Se você paga menos por ele, seu retorno tende a ser maior. Quando paga mais, o retorno é menor.

Pense numa gangorra.

A taxa está numa ponta. O preço, na outra.

Quando a taxa sobe, o preço desce.

Quando a taxa desce, o preço sobe.

Foi justamente isso o que aconteceu 5 anos atrás.

É justamente isso que está acontecendo AGORA.

A taxa Selic vai cair. Já está caindo.

E o preço dos títulos públicos vai subir – muito.

Já está subindo.

Tanto que, em 2016, uma de nossas recomendações se valorizou +49% – bem acima do CDI, que foi de +14%.

Repito: é só o começo.

E você ainda pode surfar a Oportunidade da Década na Renda Fixa, antes que o Copom baixe ainda mais a taxa de juros da economia.

Esta janela de oportunidade está se fechando.

Você precisa conhecer AGORA o nosso método exclusivo e comprar o quanto antes o ativo indispensável que vamos lhe indicar.

O ativo que pode subir +9% já nos próximos dias… e muito mais depois.

Você está preparado para aproveitar a maior oportunidade da década em renda fixa?

Não importa o tamanho de suas economias.

O presidente Temer está comprometido com o ajuste fiscal e o controle dos gastos públicos.

Só essa mudança de perspectiva já provocou grandes valorizações na Renda Fixa ao longo dos últimos 12 meses.

Há títulos que subiram +66,50%, +53,84%, +53,66%, +46,93%.

Já outros tiveram valorizações mais modestas na casa dos +13%, +14% e +16%.

Há aqueles que se valorizaram +6,9%, +8,0%, +8,7% e +14,5% num único dia, quando Lula foi levado coercitivamente para depor.

Já pensou quanto esses títulos subirão se Lula for preso e ficar fora da disputa presidencial de 2018?

Por outro lado, e se acontecer o contrário, com Lula se transformando no principal nome para assumir a presidência?

Quais títulos preservarão seu patrimônio neste caso? De quais você terá que manter distância?

E o governo de Donald Trump, quais efeitos pode trazer aos títulos públicos brasileiros?

A perspectiva atual com a Maior Oportunidade da Década é excelente, mas não podemos perder o foco um minuto sequer.

É preciso ficar de olho nas decisões do Copom, nas medidas do presidente Temer e no cenário internacional.

Você deve se posicionar AGORA de forma a captar os ganhos dos próximos meses.

Tudo indica que a nossa economia entrará no eixo.

Que a inflação baixará, os juros cairão, o País voltará a crescer e o preço dos títulos de Renda Fixa sofrerá forte valorização. Já está acontecendo.

Temos a melhor equipe econômica da história e, como dito anteriormente, um presidente que não irá concorrer às próximas eleições.

Isso lhe dá liberdade para tomar as medidas impopulares de controle de gastos, sem o risco de ser rejeitado na eleição seguinte.

Ao mesmo tempo, o capital estrangeiro aos poucos começa a voltar para o País.

US$ 17 trilhões no mundo sendo remunerados a taxas praticamente zeradas, muitas vezes até negativas.

Parte desse dinheiro vai jorrar por aqui, aquecendo ainda mais o nosso mercado e potencializando os ganhos DE QUEM SE POSICIONAR COM ANTECEDÊNCIA.

Veja as taxas que o mundo pratica atualmente.

Bem diferentes dos nossos 11,25%  ao ano, não?

Nossos 11,25% ficam ainda mais expressivos se comparados aos percentuais do mercado norte-americano.

Lá, os títulos públicos pagam algo entre 0,25% e 0,50% ao ano.

Isto é, para um investidor norte-americano receber na Renda Fixa algo perto dos nossos 11,25%, ele precisa deixar seu dinheiro investido por no mínimo 26 anos.

Isso mesmo: 26 anos!

Para receber o mesmo percentual que o brasileiro consegue em apenas 1 ano.

Isto é, um americano investe US$ 100 mil em títulos do seu país e recebe, 26 anos depois, US$ 113.846.

Já o brasileiro, se conseguir essa taxa de 13% ao longo de 26 anos, transformará R$ 100 mil em R$ 2,4 milhões ao final do período.

É por isso que o norte-americano vai correr para cá, assim como os japoneses e os europeus.

Não temos concorrência, mesmo com os juros em queda.

Até países emergentes oferecem taxas bem menos atrativas que a nossa.

A problemática Turquia, por exemplo, paga 7,5%.

Ainda assim, os gringos preferem manter a cautela. Só estão aguardando o momento oportuno para aterrissarem num terreno mais seguro.

Eles buscarão os nossos 11,25%… ou 11%… seja lá quanto for. Mas você pode obter muito mais, desde que se posicione AGORA nas aplicações corretas.

Antes que o dinheiro estrangeiro jorre por aqui e faça disparar o preço dos nossos títulos de Renda Fixa.

Antes que a taxa de juros da economia caia, fazendo nossa Renda Fixa disparar ainda mais.

Afinal, estamos diante da Maior Oportunidade da Década em Renda Fixa.

E você, sabe como aproveitar esta chance?

Meu nome é Marilia Fontes.

Sou formada em Economia pelo Insper – onde atualmente curso mestrado – e tenho 8 anos de experiência no mercado financeiro.

Já trabalhei em Asset Managements conceituados como Itaú, Mauá e Kondor, fazendo gestão de Renda Fixa em portfólios de até R$ 2 bilhões, locais e internacionais.

Hoje tenho o orgulho de ser a analista responsável pela série…

Empiricus Renda Fixa

Este é o programa mais completo do mercado para você que busca rentabilizar a parcela mais importante dos seus investimentos.

Não é preciso ser um especialista no assunto. Muito pelo contrário…

Analisamos criteriosamente todas as opções disponíveis no mercado e selecionamos apenas as aplicações de Renda Fixa mais rentáveis.

Para que você aproveite da maneira mais eficiente possível A Melhor Oportunidade da Década.

Com a série Empiricus Renda Fixa, você terá acesso a uma carteira ideal para os seus investimentos conservadores.

Essa carteira permitirá que você aproveite o ajuste da economia, a chegada do dinheiro gringo e a queda na taxa de juros para antecipar sua aposentadoria em muitos anos.

Tudo isso sem expor seu patrimônio a riscos desnecessários.

Basta seguir as minhas recomendações, realizadas sempre de maneira simples e didática.

“Você descreve de maneira simples o que precisamos fazer para proteger o patrimônio e investir melhor. Estaria perdido sem você.”
Raphael A. – assinante Empiricus

Fazendo uma analogia rápida, é como ir ao médico e sair de lá com uma receita…

Você não precisa estudar 5 anos de medicina e fazer mais 2 anos de residência para saber qual é a melhor recomendação para sua saúde.

O médico fará todo esse trabalho por você.

Nosso caso é igual, só que a saúde em questão é a dos seus investimentos em Renda Fixa.

Para que você e sua família tenham mais dinheiro (e tempo) para aproveitar os bons momentos da vida.

Ao se tornar um assinante, você saberá exatamente quais títulos públicos comprar para lucrar com a Maior Oportunidade da Década em Renda Fixa.

Mas não ficaremos só nos títulos públicos.

O Empiricus Renda Fixa lhe mostrará também o que há de melhor em:

– Debêntures: títulos da dívida privada…

– CDBs: Certificados de Depósitos Bancários…

– LCA/LCI: Letras de Crédito do Agronegócio e Letras de Crédito Imobiliário…

– CRA/CRIs: Certificados de Recebíveis do Agronegócio e Certificados de Recebíveis Imobiliários…

– LC: Letras de Câmbio, geradas por instituições financeiras que trabalham com Crédito Consignado e Crédito Pessoal…

– PGBL/VGBL: Previdência privada…

– FIDCs: Fundos de Investimento em Direitos creditórios…

– Derivativos de Renda Fixa: Opções

… e o que mais tiver de rentável no mercado de Renda Fixa!

Sempre que houver uma nova oportunidade de investimento, você será o primeiro a saber…

A Empiricus goza de total independência para recomendar o que há de melhor, pois estamos 100% isentos de qualquer conflito de interesse com patrocinadores, bancos ou corretoras.

Não recebemos qualquer tipo de comissão de terceiros se você investir nesse ou naquele produto.

“Olá Marília. Parabéns pelo trabalho que a Empiricus está realizando. A independência do trabalho de vocês é o maior diferencial. Um abraço,”
Diogo M. – assinante Empiricus Renda Fixa

O mesmo não pode ser dito do seu gerente de banco, não é mesmo?

Nosso principal objetivo é fazer você ganhar dinheiro dentro dessa oportunidade histórica.

Vou abrir o jogo com você.

Talvez você não saiba, mas nosso time de analistas é diretamente impactado pela qualidade de suas recomendações. Inclusive eu.

Parte da minha remuneração é variável e está atrelada ao retorno que os assinantes da série têm.

Ou seja, se você ganhar acima da média, eu também ganharei.

E, quanto mais você lucrar, melhor para mim – e para você, claro.

Minha missão é esta: descomplicar a Renda Fixa para aqueles que não trabalham no mercado financeiro e ajudar nossos assinantes a enriquecerem de maneira consistente com as melhores recomendações disponíveis no mercado.

No primeiro semestre de 2016, os ativos recomendados na série Empiricus Renda Fixa alcançaram um retorno surpreendente: +170% CDI

Isso significa que quem seguiu a carteira recomendada na série ganhou 70% mais que o CDI, que é o índice de referência da Renda Fixa.

Qual outro investimento de renda fixa lhe permite ganhar 170% do CDI?

Você conhece algum?

Arriscaria dizer que 99,99% dos brasileiros não conseguem tamanha rentabilidade anual.

“Oi Marília, gostaria de elogiar o excelente trabalho que você vem fazendo. Faço a marcação da minha carteira ao final do mês, e ontem apurei 206% do CDI. Excelente! Muito obrigado.”
David L. – assinante Empiricus Renda Fixa

 

“Gostaria de parabenizá-la pelo excelente trabalho com as estratégias de renda fixa. Eu sou uma das felizardas que ganhou com sua dicas. Obrigada!”
Renata T. – assinante Empiricus Renda Fixa

 

Sem contar que obtivemos um resultado assim satisfatório num período turbulento de nossa economia, antes mesmo de a Maior Oportunidade da Década se tornar uma realidade.

E tem mais…

Definitivamente, um ganho expressivo.

“Olá Marília, tudo bem? Estou muito satisfeito com a assinatura do Empiricus RF, consegui uma melhora expressiva na performance da minha carteira aplicando os conhecimentos que aqui aprendi.”
Fernando D. – assinante Empiricus Renda Fixa

Vou revelar outro dado a você…

A série Empiricus Renda Fixa é hoje exclusiva a cerca de 8.300 assinantes.

Se estipularmos que cada assinante investiu em média R$ 50 mil na carteira sugerida e obteve um ganho de 23,80% nos últimos 12 meses (170% do CDI), sabe o que isso significa?

Que a série Empiricus Renda Fixa terá proporcionado um ganho total de R$ 89,25 milhões aos seus assinantes – praticamente o dobro do que receberiam se tivessem investido em um CDB com taxa de 10% ao ano.

Insisto: as perspectivas de agora em diante com a queda na taxa de juros são ainda melhores.

Afinal, estamos diante da Maior Oportunidade da Década, fazendo com que você multiplique em muitas vezes o seu dinheiro sem abrir mão da segurança da Renda Fixa.

Para isso, você precisa aderir hoje mesmo ao Empiricus Renda Fixa.

Com a série, você terá direito a:

1) Carteira de Renda Fixa: com a alocação ideal de títulos públicos, CDBs, debêntures, LCI/LCAs, CRI/CRAs e o que houver de melhor para você aproveitar a Melhor Oportunidade da Década.

Tudo devidamente explicado para que você siga as recomendações sem qualquer dificuldade, protegendo o seu patrimônio em caso de reviravoltas na política e criando as condições para alcançar ganhos substanciais neste momento histórico.

Além do relatório do mês, que você recebe IMEDIATAMENTE ao efetivar a assinatura, também terá acesso a um relatório de monitoramento semanal. Tudo para fornecer o embasamento completo que você precisa para acompanhar as suas aplicações.

Para dormir tranquilo, independentemente do que estiver acontecendo no Brasil e mundo afora.

Afinal, todas as iniciativas do novo governo serão monitoradas, assim como o cenário internacional. Nada que afete seu patrimônio passará despercebido.

O ajuste fiscal está no caminho certo?
O presidente Temer está cumprindo com as expectativas?
Dilma e Lula podem voltar? E Donald Trump, está colocando a economia mundial em risco?

Tenha certeza de que eu e todos os analistas da Empiricus estaremos de olho. E fique tranquilo, pois lhe direi com antecedência como os acontecimentos – sejam eles quais forem – poderão impactar as suas aplicações.

Também explicarei como você deve proceder para estar sempre blindado e ainda rentabilizar o patrimônio a taxas muito superiores à média de mercado.

“Marília, gosto de ler todos os seus artigos, pois você descreve com exatidão e com poucas palavras um fato econômico/financeiro, ou uma recomendação. Parabéns.”
Rosalvo C. – assinante Empiricus Renda Fixa

Além da Carteira de Renda Fixa para aproveitar a Melhor Oportunidade da Década, você também terá acesso imediato ao:

2) Curso “O Mercado de Renda Fixa”:

São 10 videoaulas, com cerca de 5 a 10 minutos cada uma.

Nelas, apresentarei todos os detalhes do mercado de Renda Fixa para que você se sinta muito mais seguro na hora de montar a estratégia vencedora da Carteira e comprar os títulos indicados.

Prometo ser direta, objetiva, prática e apresentar as ideias com muita clareza.

Posso garantir que o aprendizado que você terá será levado para o resto da sua vida – algo que não aprenderá em nenhum curso disponível no mercado.

4) Webinar ao vivo

Todas as terças-feiras, é realizado um webinar ao vivo, para que você tire as suas dúvidas comigo na tela de seu computador.

– Por que o ativo que eu já tenho não está sendo recomendado?

– Devo vender meus ativos para comprar sua recomendação?

– O que eu faço com meus investimentos atrelados à Selic?

Todos os assinantes do Empiricus Renda Fixa são convidados a participar do webinar.

Caso você não tenha disponibilidade de acompanhar, não tem problema.

O vídeo ficará disponível na sua área de assinante, no site da Empiricus.

Em tempos de Supervalorização da Renda Fixa, trata-se de uma oportunidade imperdível de consultoria coletiva, cujos benefícios já compensam o valor de toda a assinatura.

Como faço para assinar a série e lucrar imediatamente com Renda Fixa?

Você certamente está imaginando que cobraremos uma fortuna por algo de tamanha relevância num momento como o atual.

Já aviso que não faremos dessa forma.

Sei que o cidadão comum sofreu bastante com seus investimentos ao longo do último governo. Realmente não foi fácil.

Mas preparamos uma condição especial para que todos comecem hoje mesmo a lucrar com as minhas recomendações em Renda Fixa.

Para que todos aproveitem a partir de hoje a Maior Oportunidade da Década.

O preço regular do Empiricus Renda Fixa, que está ofertado em nosso site, é de 12x de R$ 126,00 na assinatura anual.

Mas proponho uma condição muito mais vantajosa que essa.

Para ter todo o respaldo às suas aplicações em RF e saber exatamente onde investir com a queda na taxa de juros, basta efetivar a assinatura do Empiricus Renda Fixa

… por apenas R$ 99,00 ao mês no plano anual, em até 12x no cartão.

Quem paga à vista ainda ganha mais um belo desconto de 10%.

Assim que encerrarmos esta promoção, o plano será oferecido ao preço regular de 12x de R$ 126,00.

Se optar pela assinatura vitalícia, melhor ainda. Desembolsará o equivalente a 3 anos de assinatura para ter acesso às recomendações de Renda Fixa para sempre.

E se não for aquilo que eu esperava?

A Empiricus não se tornou a maior casa de análises financeiras do Brasil, com mais de 150 mil assinantes únicos, fazendo promessas que não se confirmavam.

E a prova disso é o Compromisso Empiricus — registrado em Cartório — que possibilita a todos os assinantes 20 dias para experimentar o produto.

Além do incentivo na adesão, esta oferta possibilita a devolução do dinheiro no caso de cancelamento nos primeiros 20 dias.

Caso você assine e não consiga aproveitar a Maior Oportunidade na década em Renda Fixa, pode cancelar sua subscrição sem transtornos.

Por isso, não há risco nenhum para você em ao menos conhecer a estratégia – e conhecer minha carteira.

Apenas clique aqui para começar…

É a carteira de alocação de Renda Fixa da maior publicadora de informações financeiras do Brasil, oferecida a um preço espetacular

Investimento de apenas R$ 99,00 mensais no plano anual.

Resumindo, você terá direito a:

  • Relatório mensal Empiricus Renda Fixa, com a carteira completa da série e os ativos indispensáveis para o momento;
  • Atualização semanal Empiricus Renda Fixa;
  • Curso “O Mercado de Renda Fixa”;
  • Webinar ao vivo às terças-feiras; e
  • Relatório O que está acontecendo com o Brasi?, com a Oportunidade da Década em Renda Fixa, que poderá lhe render +9% já na próxima semana… e muito mais nos meses seguintes.

Sem contar o aprendizado que terá durante toda a assinatura – algo que não aprenderia em nenhuma faculdade.

O valor investido para receber a carteira completa é baixo se comparado aos benefícios de possuir uma Personal Advisor em Renda Fixa na tela do computador.

“Muito obrigado. Por essa atenção é que nos sentimos mais que clientes. Continuem assim. Abraços”
Victor S. – assinante Empiricus Eenda Fixa

Quer um outro bom motivo para assinar agora mesmo?

A série se paga em pouquíssimo tempo.

Raciocine desta maneira…

Quem investiu R$ 50 mil na carteira sugerida na série Empiricus Renda Fixa ganhou R$ 11.900,00 em apenas 1 ano.

Isso, tendo em vista apenas a performance de 170% do CDI (DI a 14% a.a.), sem levar em conta a Maior Oportunidade da Década em Renda Fixa, que tende a elevar essa rentabilidade.

Ainda assim, em cerca de 1 mês de recomendações certeiras, você já teria conseguido pagar 12 meses de assinatura apenas com os lucros.

“Como sempre o trabalho de vocês é muito bom. Venho seguindo e tendo excelentes resultados. Parabéns! Obrigado.”
Rafael B. – assinante Empiricus Renda Fixa

Se preferir, podemos colocar de outra forma…

Seria possível quitar sua assinatura anual em apenas duas semanas, se você tivesse investido R$ 100 mil.

Ou ainda melhor: arcaria com a assinatura vitalícia em menos de 2 meses investindo o mesmo valor inicial.

É ou não é um bom negócio?

A série Empiricus Renda Fixa acaba se pagando em pouquíssimo tempo. O restante do lucro é todo seu.

Mas só poderei ajudá-lo a ganhar dinheiro se você estiver entre os meus assinantes.

Por isso, não perca tempo.

Isso trará ganhos expressivos imediatos, sem contar os ganhos que virão depois com a continuidade do ciclo de queda nos juros.

Saiba AGORA MESMO qual a melhor aplicação de Renda Fixa para aproveitar esse momento histórico.

Oportunidades como esta acontecem uma vez a cada década!

 

“Muito obrigado! Fico bem feliz pela atenção que vocês dedicam aos clientes. Estou muito satisfeito com o serviço prestado. Ano que vem renovo minha assinatura com certeza. Grato!”
Alexandre B. – assinante Empiricus Renda Fixa

Compromisso Empiricus registrado em cartório

CLÁUSULA DE CONFIANÇA 100%

Apesar de todas as vantagens já implícitas no material, a oferta em questão não perde a prerrogativa da Cláusula de Confiança Empiricus registrada em cartório: caso você não goste do conteúdo, pode cancelar a assinatura nos primeiros 20 dias com reembolso de 100% do valor pago.

Isso mesmo: você terá acesso imediato a todo o material do plano e ainda garantirá a possibilidade de cancelar posteriormente, recebendo o seu dinheiro de volta.

Limitado a 3 cancelamentos por assinante em um prazo de 12 meses.

 

Três anos para você lucrar o máximo

Temos 15 analistas líderes em performance, 100% dedicados a levar até o leitor as principais ideias de investimento.

Mas essas ideias só funcionam integralmente se você consegue casar com elas – ou seja, carregá-las durante prazos relevantes.

Pensando nisso, fizemos uma pesquisa amostral junto à nossa base de leitores, formada desde a fundação da Empiricus, em 2009.

Os resultados dessa pesquisa podem ser resumidos em uma importante conclusão:

Os maiores ganhos são obtidos por leitores que carregam as posições recomendadas por três anos ou mais.

Nada impede que você faça trades de um mês ou de um ano; essa decisão cabe exclusivamente a você, de forma autônoma.

Estamos apenas informando, com base na pesquisa, que a persistência costuma ser muito bem recompensada pelo mercado.

Quanto mais você sustenta suas convicções de investimento, menores os custos, menores os riscos e maior o retorno final.

De forma a incentivar o alinhamento temporal mais lucrativo para nossos leitores, os analistas da Empiricus atropelaram o departamento de marketing e criaram um plano promocional.

Convencidos do ganha-ganha, os sócios Caio, Felipe e Rodolfo assinaram embaixo.

Decidimos por garantir o Acesso Vitalício a esta e outras séries da Empiricus pelo preço equivalente a apenas três anos de assinatura.

Não estamos fazendo caridade.

Como somos analistas independentes, o seu melhor interesse é também nosso melhor interesse.

 

 

Informações Importantes:

Os conteúdos da Empiricus visam informar o seu destinatário sobre matérias relacionadas a economia, finanças e investimentos. A Empiricus se exime de qualquer responsabilidade sobre eventuais prejuízos que o destinatário de seus conteúdos tiver em decorrência da sua tomada de decisão. Embora a Empiricus forneça informações sobre investimentos, fundamentadas sob avaliação criteriosa, não se pode antecipar comportamentos. Padrões, histórico e análise de retornos passados não garantem rentabilidade futura. Todo investimento financeiro, em maior ou menor grau, embute riscos que podem ser mitigados mas não eliminados. A Empiricus alerta para que nunca sejam alocados em renda variável aqueles recursos destinados a despesas imediatas ou de emergência, bem como valores que comprometam o patrimônio do assinante. A Empiricus é uma publicadora de conteúdos, totalmente dissociada do sistema de distribuição de valores mobiliários, e, por conseguinte, não obtém nenhum tipo de receita advinda de comissões, corretagens ou emolumentos sobre montantes eventualmente aplicados. A Empiricus zela pelo direito de privacidade dos seus leitores.


A Empiricus foi fundada em 2009 com um objetivo: levar conteúdos financeiros independentes
e de qualidade para a pessoa física.

Hoje, nossa equipe conta com mais de 200 colaboradores.
Afinal, somos uma empresa de pessoas e produzir conteúdo relevante para a sua vida financeira não é tarefa fácil.

Mas a Empiricus não é apenas a sua equipe, somos os mais de 180 mil assinantes das publicações.
Para conhecer algumas dessas histórias, acesse https://www.empiricus.com.br/depoimentos

Se quiser saber mais sobre a Empiricus, acesse nosso site em www.empiricus.com.br ou envie um email para relacionamento@empiricus.com.br.

A Empiricus apoia

 

Uma empresa associada à Agora Companies


Maior grupo de publicações financeiras do mundo, com mais de 2.700.000 assinantes

Empiricus
CNPJ 11.431.155/0001-07
Copyright © 2009 – 2019

Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.477
Torre B - 10º Andar
CEP 04538-133 - Itaim Bibi - São Paulo

Relacionamento com o assinante
Telefone(s): 4003-3117 | 4003-3118
(ligação local)