ALERTA: recomendamos que TODOS os clientes da Empiricus comprem seguro-catástrofe e montem o mais rápido possível a estratégia a seguir.

Somente a faça utilizando as aplicações descritas neste documento.

Não recomendamos a montagem de qualquer estratégia que envolva outros ativos.

O método de proteção que sempre recomendamos nunca foi tão necessário.

 

SCCF
O Seguro-Catástrofe que você deve
fazer imediatamente

– Fabiano ganhou +600% no caos do mercado em um dia

– Getúlio deve realizar o lucro de +1.000% obtido esta semana

– Enquanto a Bolsa despencava, o Igor fez +800% com uma operação

A próxima operação acaba de ser disponibilizada.

Veja como fazê-la da forma mais rápida e rentável possível

 

Caro leitor,

O País está sem rumo neste exato momento.

Michel Temer não reúne mais condições para governar.

As reformas foram paralisadas. Há um vácuo de poder que precisa ser preenchido.

Não há como afirmar com precisão qual será o desfecho do caos político que foi instaurado.

É fundamental que você tenha cuidado redobrado com quaisquer projeções financeiras que lhe forem apresentadas.

Qualquer posição financeira que for tomada agora, com o nível de informação que se tem à disposição, pode lhe custar uma parte relevante das suas economias.

Ninguém tem controle sobre as variáveis políticas que podem ser reveladas nas próximas horas. NINGUÉM.

Neste instante, há apenas uma posição capaz de blindar o seu patrimônio.

Esta é a única coisa que está ao seu alcance agora. E você precisa fazê-la rapidamente.

Patrimônios individuais serão severamente impactados (para o bem e para o mal) nos próximos dias — você precisa estar posicionado.

Quem sobreviver à avalanche dos próximos dias sairá fortalecido.

Há uma forma inteligente e segura para você minimizar o impacto sobre o seu bolso — e potencialmente ganhar com as oportunidades que surgirão.

Recomendamos que todos os clientes da Empiricus, sem exceção, comprem o seguro-catástrofe e montem o mais rápido possível a estratégia de proteção descrita a seguir.

Estar devidamente posicionado é, em primeiro lugar, uma questão de sobrevivência

É fundamental que você tenha plena ciência do que está em jogo aqui.

Os desdobramentos são reais e já estão acontecendo.

Você não pode ficar paralisado, assistindo o seu patrimônio desmoronar.

Não se iluda. Temos uma crise sistêmica. O impacto se dará sobre todas as classes de ativos, de forma que não haverá patrimônio que passará totalmente incólume a desdobramentos de tal magnitude.

É fundamental que você atue o quanto antes para minimizar esses impactos.

Mas o que você pode fazer quando ninguém consegue afirmar com precisão o que acontecerá nas próximas horas?

Há muito tempo alertamos os nossos leitores para a necessidade de compra de seguros.

Não é de hoje que somos entusiastas — talvez os maiores no Brasil — das estratégias Tail Hedging de Mark Spitznagel.

Antes de lhe explicar a simplicidade por trás desse nome aparentemente complexo, deixe-me mostrar a você do que esta estratégia é capaz.

Temos a usado isso de forma prática, na proteção das oportunidades recomendadas aos clientes da Empiricus.

Enquanto praticamente todas as aplicações se esfacelavam em meio às denúncias que atingiram o cerne do governo Temer, a estratégia de compra de seguros-catástrofe tem sido responsável por blindar o patrimônio e gerar ganhos expressivos aos nossos leitores…

É essencial destacar que não montamos as operações diante do estouro da última crise.

Temos mantido a recomendação constante de compra de seguros-catástrofe, com a utilização de uma pequena fração do seu portfolio para montar estratégias de tail hedging

E recomendamos aos nossos leitores que SEMPRE utilizem este expediente.

Muito embora não tivéssemos o Brexit e a eleição de Donald Trump como cenário-base, a compra de seguros baratos permitiu que nossos leitores protegessem o seu patrimônio (e ganhassem muito dinheiro) com estes dois eventos.

E não foi diferente com a mais nova bomba que explodiu em Brasília…

São justamente as catástrofes que geram as oportunidades mais expressivas de multiplicação de capital.

Mais interessante: como se tratam de eventos de baixíssima probabilidade de realização, “seguros-catástrofe” costumam ser seguros baratos de se comprar.

Ou seja, você gastará centavos para carregar sempre esses seguros em sua carteira de investimentos…

… e serão justamente eles que, em um dia como a última quinta-feira de terror nos mercados brasileiros, poderão fazer você ganhar uma verdadeira fortuna.

Peço que dê uma olhada para o retrato a seguir.

Peço desculpas pela qualidade da imagem — foi tirada do meu monitor na quinta-feira 18 de maio, dia em que a Bolsa brasileira chegou a cair mais de 10% e teve suas negociações paralisadas diante do estouro do escândalo envolvendo o presidente Temer.

A coluna destacada na imagem diz respeito à variação dos seguros que estávamos recomendando aos leitores da Empiricus.

Note que ela traz variações da ordem de:

+ 792,31%
+ 642,86%
+ 588,89%
+ 368,75%
+ 327,27%
+ 121,62%
+ 100,00%

Todas essas variações são reais, obtidas apenas no pregão da quinta-feira, 18 de maio de 2017.

Enquanto o mercado todo estava em pânico, com perdas generalizadas e operações paralisadas, os seguros-catástrofe garantiram um dia bastante positivo para quem estava seguindo a estratégia em questão.

Mas como isso funciona?

E, mais importante: como você pode agir a tempo de blindar o seu patrimônio e ganhar com a avalanche política?

A aplicação é bem mais simples do que o nome “tail hedging” pode sugerir.

Basicamente, se é possível fazer seguro do seu carro, da sua casa, até mesmo de vida…


… por que não fazer um ‘seguro dos investimentos’?

Sim, é possível evitar que você esteja sujeito a grandes prejuízos em seus investimentos.

Explico.

Quando um investidor compra um ativo financeiro, ele tem basicamente quatro resultados possíveis:

– Grandes Prejuízos;
– Perdas Limitadas;
– Ganhos Pequenos ou Médios;
– Ganhos Excepcionais;

O que você acha que costuma acontecer na maioria das vezes?

Na média, a grande maioria dos investimentos terá ganhos pequenos ou médios e perdas limitadas, como você pode ver na distribuição abaixo:

Naturalmente, os “grandes prejuízos” e os “ganhos excepcionais” são ocorrências menos comuns em uma carteira de investimentos.

Esses movimentos expressivos estão retratados nas extremidades do gráfico acima. São chamadas “caudas longas”, os eventos com menor probabilidade de materialização.

Contudo, apesar da baixa probabilidade de acontecer, esses eventos não podem ser desprezados.

Muito pelo contrário. Eles são primordiais para definir o sucesso ou o fracasso de qualquer carteira de investimentos.

São eles que podem fazer você ficar rico ou pobre.

Digamos que você tenha uma carteira aparentemente balanceada e consiga alcançar uma boa rentabilidade média ao longo dos anos…

Porém, da noite para o dia, acontece um imprevisto!

Um evento inesperado faz sua carteira se desvalorizar -30% em questão de horas, por exemplo.

Imagine como você se sentiria experimentando um “grande prejuízo”, que corroeria cerca de 1/3 do capital que você levou anos para construir.

R$ 100 mil virariam 70 mil.

R$ 500 mil se transformariam em R$ 350 mil.

R$ 1 milhão se tornaria R$ 700 mil.

E lá se vão um carro, uma casa e noites de sono bem dormidas.

Mas e se você puder evitar os “grandes prejuízos” que eventualmente viria a ter nas próximas semanas, meses e anos? 

Você passaria, então, a ter três resultados possíveis em cada um dos ativos da sua carteira.

– Perdas Limitadas;
– Ganhos Pequenos ou Médios;
– Ganhos Excepcionais;

Note que os “grandes prejuízos” não estão mais na lista dos possíveis resultados.

É aqui que queremos chegar.

É justamente esse o objetivo de você montar agora uma estratégia de tail hedging:
evitar de uma vez por todas a possibilidade de incorrer em grandes prejuízos.

Sim, isso é possível, perfeitamente legal e, mais importante: DEVE SER FEITO SEMPRE.

Você certamente sai de casa para uma viagem longa de carro mais tranquilo caso possua um seguro deste automóvel, certo?

Então por que não carregar sempre um seguro contra o risco de grandes prejuízos em seus investimentos?

Por que você minimiza o risco de perda do seu carro, mas não minimiza o risco de perda do seu patrimônio?

No momento atual do mercado, em que todas as categorias de ativos apresentam níveis de volatilidade fora do comum, possuir um seguro contra grandes perdas é simplesmente OBRIGATÓRIO.

Não ter uma estratégia de proteção agora é como sair para uma viagem longa de carro, diante do trânsito mais caótico do mundo, em uma estrada minada.

É simplesmente suicídio financeiro.

Agora, e se esse seguro contra grandes prejuízos for extremamente barato?

Você poderá comprá-lo por centavos — e, no caso de precisar resgatá-lo, resgatar centenas ou milhares de reais?

É justamente esta a estratégia que você deve montar agora.

Importante: Somente faça a estratégia de tail hedging utilizando as aplicações descritas neste documento.

Não recomendamos a montagem de qualquer estratégia que envolva outros ativos.

Como este seguro pode deixá-lo rico

É importante que você se atente para uma coisa.

Algo que possivelmente você não tenha percebido.

O simples fato de evitar os “grandes prejuízos” será determinante para que a soma das rentabilidades dos demais ativos da sua carteira fique acima da média do mercado.

Isso não quer dizer que as crises deixarão de existir. Elas virão.

Não sabemos quando, mas é certo que virão.

Mas, paradoxalmente, é justamente um evento raro e inesperado que poderá jogar a sua média dos retornos lá para cima.

Para isso, é preciso ter um bom seguro-catástrofe, é claro.

Pelo que tenho notado, as pessoas entendem a necessidade de manter bons seguros em carteira.

Falta-lhes, no entanto, uma abordagem pragmática.

Qual seria o seguro ideal?

Como montar a operação?

Em que quantidade?

Em artigo de título “What’s the best safe haven for investors?”, Mark Spitznagel, um dos maiores expoentes do mundo em estratégias em seguros contra risco de catástrofe financeira, observou o comportamento de três seguros financeiros clássicos diante das crises nas últimas décadas.

Mais precisamente, observou como se comportaram ouro, franco-suíço e os títulos do Tesouro dos EUA (Treasuries) de 10 anos diante de quedas da Bolsa americana entre 1974 e 2016.

Os resultados são impressionantes.

O ouro se mostrou o melhor seguro disponível.

Nos anos em que a Bolsa caiu mais de 15%, o metal precioso subiu, na média, cerca de 30%, no intervalo considerado.

Mas existe um porém: precisaríamos de uma posição muito grande no nobre metal, que seria equivalente a dois terços da posição em ações, para proteger verdadeiramente o portfólio de investimentos.  

Isso é inviável, por se tratar de uma alocação desfavorável, muito concentrada em ouro.

Nos anos bons de Bolsa (e dos ativos de risco em geral), você teria uma elevada fatia de sua carteira posicionada num ativo (no caso, ouro) que rende pouco ou, até mesmo, teria retornos negativos em momentos de bonança.

Ou seja, ele iria bem com a Bolsa caindo, mas iria mal com a Bolsa subindo — e custa muuuuito caro.

Agora deixe-me apresentar outra possibilidade de seguro, chamada por Mark Spitznagel de “Equity Tail Hedging”.

Chamado informalmente de seguro Tail Hedging, ele é capaz de blindar a carteira em caso de grande queda no mercado de ações por um custo muito mais acessível…

Basta apenas uma pequena fração de seu patrimônio no seguro Tail Hedging para proteger os demais ativos da sua carteira em cenários turbulentos.

Por outro lado, se não houver uma grande crise nos próximos anos, e a Bolsa continuar subindo, o seguro Tail Hedging simplesmente deixa de ser acionado — como todo seguro — e passará a valer zero.

Nesse caso, você perderá pouquíssimo dinheiro, de 1% a 3%, referente à compra do seguro.

Perder nunca é bom.

Mas quando você adquire um seguro, não espera ter de executá-lo.

Ninguém bate o carro só para acionar a seguradora.

Ao contrário, você torce para que o dinheiro gasto no seguro do automóvel tenha sido “desperdiçado”, não é mesmo?

Note, porém, que isso não será um grande problema aqui.

Ao possuir um seguro de automóvel, você muda para melhor.

Passa a sair mais à noite…

Pode estacionar na rua sem medo…

Enfim, ganha mais liberdade de ir e vir.

Com os investimentos acontece rigorosamente a mesma coisa.

Ao alocar uma fração pequena do seu patrimônio nos seguros, sua carteira ganha autonomia para ficar um pouco mais arrojada.

Você terá mais independência para aumentar a fatia da carteira em ações, trazendo, assim, maiores ganhos potenciais na comparação com quem não tem esse importante seguro.

Resumindo…

Se não houver crise, o restante da carteira, em particular as ações, tende a se valorizar bastante, mais do que compensando o valor pago pelo seguro.

Em caso de perdas generalizadas no mercado, o seguro Tail Hedging blindará os demais ativos da carteira.

Aí está a beleza da coisa.

Com esse Seguro Contra Catástrofe Financeira (SCCF), você estará realmente protegido e poderá ganhar em todos os cenários.

Até mesmo em caso de crise sistêmica, como o atual.

Tenha a consciência de que isso é para sempre.

Além de se proteger e potencialmente ganhar com os desdobramentos da avalanche política atual, você está dando um passo definitivo em sua vida financeira.

A partir de hoje, você terá uma metodologia para evitar grandes perdas em seus investimentos.

Não há preço que pague essa segurança.

E fazendo uma analogia, se você bater um Toyota Corolla, e tiver o seguro Tail Hedging, não será simplesmente reembolsado no valor do carro japonês.

Você poderá receber um seguro equivalente a uma Ferrari!

É isso mesmo que você acabou de ler.

Veja a não linearidade e o caráter realmente explosivo da coisa: nos anos em que a Bolsa americana caiu mais de 15%, o seguro Tail Hedging alcançou retornos superiores a 1.500%.

Isso mesmo: +1.500%

Seria o equivalente a você transformar uma aplicação de R$ 80 em R$ 1.280,00.

Ou, investir R$ 150 e resgatar R$ 2.400,00.

E não se esqueça do mais importante:

A expressiva multiplicação de valor desse seguro trará proteção para o portfólio todo, mesmo ocupando apenas uma pequena fração de sua carteira.

Spitznagel aplicou o seguro Tail Hedging — na prática — no fundo Empirica, em que foi sócio de Nassim Taleb e fez verdadeira fortuna sem abrir mão da segurança.

Sua proposta pragmática é de que, em vez de colocarmos muito dinheiro em “pouco risco” e pouco dinheiro em “muito risco”, aloquemos uma boa fatia do portfólio em ativos de “alto risco”, e os proteja com compra de seguros-catástrofe, cuja probabilidade de acionamento parece muito baixa, mas que, na sua eventual materialização, oferecerão um retorno formidável.

Caso você não tenha percebido, além de uma obrigação para blindagem do seu patrimônio em um momento de verdadeiro caos financeiro, a montagem da estratégia certa de Tail Hedging poderá lhe fazer multiplicar capital de forma expressiva.

Na prática, nossos clientes já estão ganhando com isso.

Em apenas um dia, as variações obtidas por nossa estratégia de seguros-catástrofe gerou retornos de:

+ 792,31%
+ 642,86%
+ 588,89%
+ 368,75%
+ 327,27%
+ 121,62%
+ 100,00%

Não foi a primeira e nem será a última vez que a estratégia de Tail Hedging permitiu proteção e lucros extraordinários em momentos negativos para os mercados.

Não há exagero nenhum nas cifras acima.

São todos retornos reais, apurados por nossos clientes em apenas um dia. No primeiro dia de estouro da crise política mais recente.

O que você precisa fazer AGORA

“Start looking from the tail”.

A partir de hoje, comece a tomada de decisão dos seus investimentos olhando para a cauda negativa, para o que pode dar muito errado.

Não no sentido de prever exatamente qual será o evento desfavorável.

Mas, sim, assumindo a possibilidade, ainda que baixa, de qualquer desastre capaz de lhe impor perdas além daquelas que você tipicamente toleraria.

Parece um pouco paranóico. E, de fato, é. Mas isso é bom.

Essa obsessão pela possibilidade de perdas expressivas vai exigir que você conviva com:

– uma boa reserva de emergência;

– uma elevada posição de caixa;

– alguma exposição aos portos seguros tradicionais como dólar, iene, franco suíço, ouro, e/ou, de forma um pouco mais sofisticada, comprar puts (opções de venda) fora do dinheiro.

Peço que não se assuste com essa última alternativa; ela é mais simples do que parece.

Caso você ainda não se sinta confortável com essa prática, o convido a conhecer o conteúdo a seguir.

Através desta carta-convite, estamos liberando para você o acesso a dois materiais especiais que preparamos para você se proteger — e lucrar — com os próximos desdobramentos da crise.

São eles:

#1 RELATÓRIO ESPECIAL: Perder agora para ganhar depois

Este material prova a necessidade de você ter seguros financeiros.

E, mais importante, aponta exatamente quais ativos você deve comprar agora para proteger a sua carteira.

#2 RELATÓRIO ESPECIAL: Acesso imediato

Relatório exclusivo produzido por Lucas de Aragão, sócio e diretor da Arko Advice, uma das mais importantes consultorias políticas do Brasil.

Nele, você encontrará os três cenários projetados pelo cientista político — com as respectivas probabilidades de materialização.

Esse material não estará à venda em nenhum outro lugar — e é de uso exclusivo dos membros da série Palavra do Estrategista.

Só hoje: acesso livre aos dois relatórios especiais SEM COMPROMISSO

Momentos extraordinários exigem medidas extraordinárias.

Preparamos algo especial para você.

Normalmente, quando começa uma nova empreitada ou um novo investimento, você precisa dedicar muito tempo e esforço…

… e investir muito dinheiro para começar.

Se o empreendimento ou o investimento falhar, como muitas empreitadas em estágio inicial de fato falham, o dinheiro que você aplicou pode ser perdido para sempre.

Foi pensando nisso que faremos algo diferente hoje — e apenas HOJE.

Vamos minimizar os seus riscos iniciais e permitir que você conheça este conteúdo valioso com uma oferta de “test drive”:

Se por alguma razão (ou mesmo se não tiver uma razão) você decidir que os materiais em questão não são para você, basta solicitar o cancelamento do seu acesso dentro dos primeiros 20 dias.

Nós iremos cancelar imediatamente o seu acesso à área de assinante e interromper o envio dos alertas de operação.

Correremos para disponibilizar a você o reembolso total, de 100% do valor do seu acesso, no tempo hábil mais curto possível.

Dessa maneira, você simplesmente não perde nada em experimentar o nosso material durante esse período de 20 dias.

Assim, poderá tirar as suas conclusões por si só e decidir por você mesmo após ver os resultados.

Então o que você está esperando?

Recomendamos portanto agilidade a quem estiver interessado em se cadastrar.

Libere agora o seu acesso

Como a proposta aqui é blindar o seu patrimônio de uma vez por todas e fazer você ganhar dinheiro, preparamos uma condição especial para você se tornar um assinante da série Palavra do Estrategista

A assinatura anual da série custa regularmente 12x de R$ 16,00.

Isso mesmo, R$ 16,00 por mês.

Mas você NÃO pagará este valor…

Hoje você terá o acesso liberado aos materiais especiais e à assinatura da série quinzenal com um desconto.

Apenas hoje, por meio desta carta-convite, você pagará 12x de R$ 12,90 para ter acesso livre ao relatório de investimentos mais lido de todo o mercado de capitais brasileiro.

Reserve aqui a sua vaga

Por que tão barato?

Por esse preço eu não estaria depreciando o meu produto?

Em termos práticos, desenhamos um valor que permita a você simplesmente experimentar a série, para ver se ela realmente se enquadra na sua pretensão.

Além disso, desde a concepção do Palavra do Estrategista ®, pensamos em um produto cujo conteúdo fosse acessível a qualquer pessoa, de modo a potencializar seu poder econômico.

E estou convicto de que, em conjunto, os leitores que acompanharem a série e aplicarem as ideias protegerão milhares de reais em patrimônio e ganharão outros milhões. Muito mais do que eu faria sozinho.

Apenas 12 parcelas de R$ 12,90 na assinatura anual somente nesta oferta.

Caso prefira o pagamento à vista, ainda receberá mais 5% de desconto.

Reserve aqui a sua vaga

Três motivos para não perder esta chance única.

Por R$ 12,00, você terá acesso imediato a:

1) Relatório quinzenal Palavra do Estrategista – Vamos acompanhar com você os desdobramentos macroeconômicos e os próximos passos dos mercados por meio do relatório de investimentos mais acessado do mercado de capitais brasileiro, responsável por uma série de análises importantes, desde O Fim do Brasil à disparada do dólar, passando pelo rali do impeachment…

2) RELATÓRIO ESPECIAL: Perder agora para ganhar depois

Este material prova a necessidade de você ter seguros financeiros.

E, mais importante, aponta exatamente quais ativos você deve comprar agora para proteger a sua carteira.

3) RELATÓRIO ESPECIAL do Lucas de Aragão: produzido pelo sócio e diretor da Arko Advice, uma das mais importantes consultorias políticas do Brasil.

Nele, você encontrará os três cenários projetados pelo cientista político — com as respectivas probabilidades de materialização.

+ Bônus especial:

– Newsletter Day One PRO, com tudo o que precisa saber diariamente, nas primeiras horas da manhã, direto em seu e-mail. O Day One conta com a participação de todos os analistas da Empiricus e traz uma visão dos impactos para o seu bolso dos eventos mais relevantes do dia. Quando vendida separadamente, apenas essa newsletter custa R$ 99,00 por ano.

#

Tenha a consciência de que este conteúdo é para sempre.

Além de se proteger e potencialmente ganhar com os desdobramentos da avalanche política atual, você está dando um passo definitivo em sua vida financeira.

A partir de hoje, você terá uma metodologia para evitar grandes perdas em seus investimentos.

E não há preço que pague essa segurança.

Seja bem-vindo à sua nova vida financeira.

Um abraço,

Equipe Empiricus

Informações Importantes:

Os conteúdos da Empiricus visam informar sobre possibilidades de lucro financeiro sugeridas na forma de diferentes estratégias de investimento, eximindo-se a empresa de qualquer responsabilidade sobre eventuais prejuízos do cliente em decorrência da tomada de decisão deste. Embora a Empiricus forneça recomendações pontuais de investimento, fundamentadas pela avaliação criteriosa de especialistas certificados, não se pode antecipar o comportamento dos mercados com exatidão. Padrões, histórico e análise de retornos passados não garantem rentabilidade futura. Todo investimento financeiro, em maior ou menor grau, embute riscos que podem ser mitigados mas não eliminados. A Empiricus alerta para que nunca sejam alocados em renda variável aqueles recursos destinados a despesas imediatas ou de emergência, bem como valores que comprometam o patrimônio do cliente. A empresa não realiza intermediações financeiras, por conseguinte não obtém nenhum tipo de receita advinda de comissões, corretagens ou emolumentos sobre montantes aplicados, delegando ao investidor a exclusiva responsabilidade pela execução de operações junto à respectiva instituição financeira na qual possua conta aberta. Para assegurar a imparcialidade na avaliação dos investimentos, a Empiricus não recebe patrocínios nem veicula publicidade que não a de seus próprios produtos/serviços. Pessoas que têm dificuldades com limites devem procurar aplicações mais estáveis, como a renda fixa. A título de elevação dos padrões fiduciários e promoção das melhores práticas do mercado, os sócios da Empiricus têm, ou podem vir a ter, posições nos investimentos recomendados. A empresa zela pelo direito de privacidade dos seus leitores. Quando necessário, seus dados pessoais são alterados com o objetivo de proteger as identidades. No entanto, o conteúdo dos depoimentos apresentados é sempre e garantidamente fidedigno. A presente nota não se sobrepõe à legislação e regulamentação vigentes.


A Empiricus foi fundada em 2009 com um objetivo: levar recomendações independentes
e de qualidade para a pessoa física.

Hoje, nossa equipe conta com mais de 200 colaboradores.
Afinal, somos uma empresa de pessoas e produzir conteúdo relevante para a sua vida financeira não é tarefa fácil.

Mas a Empiricus não é apenas a sua equipe, somos os mais de 180 mil assinantes dos relatórios.
Para conhecer algumas dessas histórias, acesse https://www.empiricus.com.br/depoimentos

Se quiser saber mais sobre a Empiricus, acesse nosso site em www.empiricus.com.br ou envie um email para atendimento@empiricus.com.br.

A Empiricus apoia

 

Uma empresa associada à Agora Companies


Maior grupo de publicações financeiras do mundo, com mais de 2.700.000 assinantes

Empiricus Research
CNPJ 11.431.155/0001-07
Copyright © 2009 – 2017

Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.477
Torre B - 10º Andar
CEP 04538-133 - Itaim Bibi - São Paulo

Relacionamento com o Cliente
Telefone(s): 4003-5130 | 4003-3118
(ligação local)