Publicado em 30 de Maio de 2016

 

VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA
LUCRAR COM JUROS DE UM DÍGITO?

POIS DEVERIA…
Os juros vão recuar e isso causa impacto direto nas suas finanças:

Bom para quem tem dívidas
Ruim para quem tem dinheiro guardado

SAIA NA FRENTE PARA GANHAR COM ESTE MOVIMENTO

 

Caro leitor,

A festa dos juros altíssimos está com os dias contados.

A troca de governo vem deflagrar um movimento generalizado de mudança.

E obviamente o setor de finanças será um dos mais afetados.

Após um longo período de juro alto sendo usado como tentativa de controlar a inflação, a tendência agora começa a se inverter.

A taxa de juros vai despencar dos atuais 14,25% para abaixo de 10% já nos próximos 18 meses.

Não sou apenas eu que digo isso.

Selic é o nome dado à taxa básica de juros.

Esta queda na taxa de juros é boa?

Para retomar o crescimento do País, sem dúvida.

Mas e para você em particular?

Aí depende muito de sua situação atual.

Veja os dois casos a seguir.

Considerando que a taxa de juros fique na casa de um dígito, ou seja, abaixo de 10%. Vou usar como exemplo uma taxa de 9%.

 

Caso 1: Não tenho grana

Suponha que você financie um imóvel de R$ 200 mil em 30 anos, com R$ 40 mil de entrada.

Se utilizarmos (apenas como exemplo) a taxa de juros atual, de 14,25%:

– O preço final do seu imóvel será de R$ 655 mil;

– Você terá pago R$ 495 mil de juros.

Já com uma taxa de juros menor (9%), os números mudam bastante:

– O preço final do seu imóvel será de R$ 449 mil;

– Você terá pago R$ 289 mil de juros.

Ainda é bastante, mas bem menos que os R$ 495 mil anteriores.

Você sentirá essa diferença de forma ainda mais evidente na parcela mensal, que cairá de R$ 1.820 para R$ 1.247….

Um pagamento de R$ 573 a menos por mês.

E repare na diferença entre o preço dos financiamentos:

Cai de R$ 655 mil para R$ 449 mil = R$ 206 mil a menos

Isto é, com a diferença, você poderia comprar o apartamento e ainda um carro de luxo, como este:

 

Para quem tem dívidas ou está prestes a assumir algum compromisso, essa redução na taxa de juros facilitaria bastante o equilíbrio das contas ou a realização de um sonho.

Esse sonho poderia inclusive ser antecipado.

Mas e para quem já tem dinheiro guardado?

Como esse processo se daria?

Caso 2: Tenho umas economias

Suponha que você tenha dinheiro guardado e queira colocá-lo numa aplicação conservadora, que acompanha a taxa de juros da economia.

Aí, a perspectiva de corte na taxa significa uma coisa só: a mamata de lucrar substancialmente sem esforço vai acabar. Os rendimentos cairão – e muito.

Se você investisse R$ 10 mil a uma taxa de 14,25%, acumularia ao final de 10 anos R$ 37.893.

Com essa quantia, podemos atualmente comprar um carro zero como este:

Já se investir os mesmos R$ 10 mil a uma taxa estimada de 9%, seu valor acumulado cairá para R$ 23.674 no mesmo período.

Trata-se de uma diferença considerável para a situação anterior (R$ 14.219), já que o montante caiu de R$ 37.893 para R$ 23.674.

Isto é, 14 mil a menos com uma simples mudança na taxa de juros.

Ou, se preferir, uma viagem de uma semana para Dubai, que você deixaria de fazer.

 

Como pôde observar, no caso de quem tem dívida, a queda na taxa de juros para menos de um dígito é boa, afinal, juros altos só fazem aumentar a dívida.

Já no caso de quem aplica o dinheiro, querendo multiplicá-lo, essa queda é ruim. Natural, é mais fácil lucrar com juros altos, não é mesmo?

Seja qual for a sua situação, não queremos ver você na mão do gerente de banco, esperando que ele o oriente sobre o que fazer.

Não temos absolutamente nada contra o gerente, só que ele trabalha para o banco e tem suas metas profissionais a cumprir. É pouco provável que lhe ofereça uma recomendação imparcial, apenas pensando no que é realmente melhor para você.

Ao contrário do que proponho aqui.

Prefiro munir você do conhecimento necessário para tocar a sua vida financeira de forma independente, tirando partido de cada situação em particular.

Por ora, vivenciamos o início de um novo governo, e a queda dos juros no Brasil é uma consequência iminente.

Há tempos nossa taxa de juros é conhecida por ser uma das maiores do mundo.

Você sente o peso dessa fama diariamente no bolso, porque a taxa serve de referência para todas as transações comerciais – desde os empréstimos e financiamentos até os encargos no cartão de crédito.

Porém, com o presidente em exercício Michel Temer, o corte nos juros deve iniciar forte movimento de queda.

As projeções para 2017, segundo a Bloomberg, indicam também: inflação na casa dos 4,5% e dólar estabilizado entre R$ 3,80 e R$ 4,00.

Mas, voltando à política e à taxa de juros, observe algumas das reformas na pauta do novo governo.

Temer considera que juros elevados são uma espécie de praga a ser combatida. E demonstra estar alinhado à ideia do ajuste fiscal – um conjunto de medidas que corta despesas e amplia receitas para equilibrar as contas do governo, hoje para lá de deficitárias.

É uma das saídas para controlar a inflação.

A exemplo de outros países, o Brasil caminhará para ter juros baixos. Veja no gráfico.

É claro que ninguém fica feliz por pagar juros abusivos em um financiamento. Você viu a conta que fizemos para o imóvel de R$ 200 mil.

Juros elevados também reduzem a oferta de crédito, o que provoca retração de consumo e investimento.

Assim, o empresário deixa de contratar. E o resto da história você conhece: aumenta o desemprego, com o qual temos convivido.

Por isso insisto tanto sobre estarmos protegidos nos momentos de sufoco.

Pior é que grande parte da população não possui o hábito de fazer um planejamento financeiro, isto é, administrar as próprias despesas e receitas para que sobre dinheiro.

Acabam deixando essa questão importantíssima de lado.

Mas estamos aqui para provar que, orientados de forma adequada, todos são capazes de cuidar bem de seu dinheiro, não importa se investidores ou não.

Aliás, ser investidor não significa dispor de milhões de reais e comprar ações, dólar ou fundos sofisticados restritos a um grupo seleto.

Basta economizar um pouco no final do mês que já dá para começar.

É um desafio sobrar dinheiro, não?

Pois, então, sinta-se desafiado a pegar carona nesta transição.

Se você tem dívidas, a queda de juros abre a possibilidade de renegociá-las a taxas menores.

Se tem dinheiro para investir – não importa quanto – terá de se desdobrar para encontrar boas oportunidades.

Respirar os ares da mudança pode dar uma boa arejada na sua vida financeira.

Ainda que o governo de Michel Temer seja interino, a virada sobre a inércia traz esperança diante da indefinição dos últimos tempos.

 A saída de Dilma já altera para melhor a percepção das empresas quanto à capacidade de reconstrução do País.

Vai se retomando a confiança a partir da quebra de um ciclo depreciativo – Estado inchado, subsídios excessivos, oferta de crédito não sustentada e gestão perdulária do recurso público.

Se o governo Temer vai conseguir ou não cumprir as promessas, só o tempo dirá.

Independentemente dos governos, quem tem de estar sempre preparado é você.

Não apenas para evitar perdas desnecessárias, mas para construir um patrimônio robusto ao longo da vida.

Nós sabemos como conduzi-lo pelo mundo das finanças e torná-lo mais confiante quanto a administrar o seu dinheiro.

Hoje, temos um momento de virada que se caracteriza por dois pontos:

1 – A crença na retomada do crescimento;
2 – A queda na taxa de juros.

Vamos orientá-lo a tirar partido dessa condição singular e desfrutar de mais qualidade de vida, mais riqueza.

O que você deve fazer IMEDIATAMENTE para aproveitar a queda dos juros

Quero lhe apresentar o Você Investidor, o novo canal de análises e opiniões da Empiricus sobre investimentos e finanças pessoais.

Somos reconhecidos por antecipar as principais tendências econômicas e de mercado para nossos leitores e assinantes. 

Temos ajudado milhares de investidores a planejar seus orçamentos e ganhar dinheiro com imóveis, renda fixa, Bolsa e moeda estrangeira.

Alertamos nossos leitores, por exemplo, a evitar as ações da Petrobras pouco antes de o preço despencar.

Também recomendamos a compra de dólar no longo prazo, quando a moeda americana custava R$ 1,90, em 2013.

Somos uma empresa independente de análises sobre comportamento do mercado em geral. Não somos remunerados por nenhum banco, corretora de valores ou qualquer instituição financeira. 

Nem temos patrocinadores, que comprometeriam a imparcialidade e a qualidade de nossas análises.

Em dezembro do ano passado fui impactado por uma p*rrada forte na cabeça quando comentei que todo o meu dinheiro estava na poupança. Imediatamente um amigo muito especial, ao saber disso, soltou essa pérola: “Se é para rasgar dinheiro, doa logo para uma instituição de caridade que é mais nobre”. 

Reitero a minha enorme admiração pelo trabalho que realizam e por terem dado uma guinada na minha vida.

Rogério

 

Prestamos contas exclusivamente aos assinantes que recebem nossas recomendações, por isso trabalhamos com análises criteriosas e fundamentadas.

Tudo bem?

Sou assinante do Você Investidor e estou gostando muito do conteúdo. Vocês estão me ajudando a criar uma rotina financeira, algo que eu sempre tive muita dificuldade de estabelecer. Obrigada!

Priscila

 

Desta vez, queremos alertar para oportunidades de ganhos com a queda na taxa de juros.

Há opções para todos os bolsos e perfis.

Vamos ensiná-lo a ganhar dinheiro, seja qual for o governo vigente.

Como faremos?

Com o Você Investidor. Ele será seu Manual de Sobrevivência – e superação – para que você progrida junto com o Brasil a partir de agora.

 

Estou muito empolgado com o meu investimento em instrução e informação financeira na Empiricus, todo o conteúdo é realmente fantástico, estou amadurecendo muito como administrador das minhas finanças, agora minha meta é ser um empreendedor de sucesso para aumentar meus rendimentosconsideravelmente em 2016, em paralelo investi-lo da melhor maneira para que possa render e conservá-lo sempre mais. 

Luis Carlos

 

Ao assinar a série Você Investidor, você recebe relatórios mensais e semanais com orientações indispensáveis sobre economia, investimentos e estilo de vida.

São recomendações desenvolvidas com base em pesquisas de mercado e validadas por analistas, economistas, consultores financeiros e editores.  Uma equipe inteira à sua disposição para revolucionar a forma como você enxerga o mundo das finanças.

Contará inclusive com um especialista para tirar suas dúvidas sobre investimentos no webinar mensal (sessão de perguntas e respostas on-line), o que por si já compensa a assinatura da série.

De maneira que realmente alcançará um conhecimento prático e substancial com a assinatura do Você Investidor.

Outra razão de sucesso da série é o Método Criando Riqueza, ao qual também lhe daremos acesso imediato.

O método reúne cinco pilares fundamentais para a criação de riqueza. É aplicável a qualquer pessoa, com resultados práticos.

Tudo isso por apenas R$ 12,00
em 12 parcelas mensais na assinatura anual

Vale mencionar que, durante os primeiros 20 dias da assinatura, caso você conclua que o material não o atende, a Cláusula de Confiança Empiricus registrada em cartório assegura-lhe o direito de cancelamento e reembolso integral.

É isso mesmo, 100% de reembolso caso entenda que este serviço não atende ao seu perfil.

Gostou das vantagens?

Tem mais: pagando à vista, você ainda ganha 10% de desconto sobre o valor total da assinatura.

Mas, atenção: as condições de preço diferenciadas que citei são válidas APENAS para você que recebeu esta mensagem.

Note que o preço regular do Você Investidor, para quem assina pelo nosso site, é de 12 parcelas de R$ 15,00.

Então, vamos checar o que está incluso na sua assinatura anual da série Você Investidor:

– Relatório mensal, com recomendações de aplicações específicas, simples e acessíveis, escrito por analistas do Criando Riqueza e da Empiricus – tanto para investidores iniciantes quanto para os experientes;

– Monitorias periódicas para você tirar dúvidas com nossos consultores.

Trata-se de uma oportunidade imperdível de consultoria coletiva, cujos benefícios certamente compensam o valor da assinatura.

Fique atento às datas, que são divulgadas com antecedência.

Caso você não possa participar ao vivo do webinar, a gravação ficará disponível em sua página de assinante. Basta acessar e rever quantas vezes quiser.

– Método CR, para uma vida financeiramente saudável.

 

Adicionalmente, você terá à disposição o conteúdo gratuito da newsletter semanal Finanças Pessoais, com foco nos assuntos mais relevantes do seu dia a dia financeiro.

A oferta presente nesta mensagem traz ainda os seguintes bônus:

– Guia dos Investimentos;

Relatório Criando Negócios com Pouca Grana.

 

Tudo isso com a garantia da Cláusula Empiricus, que lhe assegura 20 dias de degustação sem compromisso, por apenas 12x de R$ 12,00 no cartão.

ESTA OFERTA É VÁLIDA POR TEMPO LIMITADO

Você viu que se trata de uma promoção excepcional, recheada de extras, por isso não podemos garantir sua permanência em vigor por longo período. Faça imediatamente sua assinatura.

 

E atenção: estamos diante de um momento histórico.

O fim da paralisia do governo tende a ser extremamente positivo para os mercados.

Clique aqui para pegar carona nesta transição.

A taxa de juros vai recuar expressivamente em cerca de 18 meses. Ficará cada vez mais difícil encontrar boas oportunidades, e você precisa estar preparado.

Quero ganhar dinheiro com a queda nos juros

De minha parte, seja bem-vindo ao Você Investidor.

Pode contar conosco.

 

Um abraço.

Olivia Alonso

 

Informações Importantes:

Os conteúdos da Empiricus visam informar o seu destinatário sobre matérias relacionadas a economia, finanças e investimentos. A Empiricus se exime de qualquer responsabilidade sobre eventuais prejuízos que o destinatário de seus conteúdos tiver em decorrência da sua tomada de decisão. Embora a Empiricus forneça informações sobre investimentos, fundamentadas sob avaliação criteriosa, não se pode antecipar comportamentos. Padrões, histórico e análise de retornos passados não garantem rentabilidade futura. Todo investimento financeiro, em maior ou menor grau, embute riscos que podem ser mitigados mas não eliminados. A Empiricus alerta para que nunca sejam alocados em renda variável aqueles recursos destinados a despesas imediatas ou de emergência, bem como valores que comprometam o patrimônio do assinante. A Empiricus é uma publicadora de conteúdos, totalmente dissociada do sistema de distribuição de valores mobiliários, e, por conseguinte, não obtém nenhum tipo de receita advinda de comissões, corretagens ou emolumentos sobre montantes eventualmente aplicados. A Empiricus zela pelo direito de privacidade dos seus leitores.


A Empiricus foi fundada em 2009 com um objetivo: levar conteúdos financeiros independentes
e de qualidade para a pessoa física.

Hoje, nossa equipe conta com mais de 200 colaboradores.
Afinal, somos uma empresa de pessoas e produzir conteúdo relevante para a sua vida financeira não é tarefa fácil.

Mas a Empiricus não é apenas a sua equipe, somos os mais de 180 mil assinantes das publicações.
Para conhecer algumas dessas histórias, acesse https://www.empiricus.com.br/depoimentos

Se quiser saber mais sobre a Empiricus, acesse nosso site em www.empiricus.com.br ou envie um email para relacionamento@empiricus.com.br.

A Empiricus apoia

 

Uma empresa associada à Agora Companies


Maior grupo de publicações financeiras do mundo, com mais de 2.700.000 assinantes

Empiricus
CNPJ 11.431.155/0001-07
Copyright © 2009 – 2019

Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.477
Torre B - 10º Andar
CEP 04538-133 - Itaim Bibi - São Paulo

Relacionamento com o assinante
Telefone(s): 4003-3117 | 4003-3118
(ligação local)