Desde a antiguidade, a elite financeira tem esperado… planejando.

Sonhos de dominação… de controle total… foram passados ​​para frente…

O plano mudou de mãos inúmeras vezes. Mas seu objetivo principal permaneceu inalterado.

Alimentado por gerações…

De César… a Charlemagne… De Napoleão a Roosevelt…

Até os dias de hoje…

Esta é a primeira geração com a tecnologia necessária para levar este plano adiante…

Quando eles o revelarem ao público, não haverá tempo para se preparar, não haverá tempo para reagir.

Em apenas 48 horas, as Elites congelarão as contas de bancos bancárias e de corretoras no mundo todo.

Milhões de pessoas perderão o acesso ao seu próprio dinheiro… em alguns casos para sempre.

E as Elites terão tomado o controle sobre nosso dinheiro… sobre nossas vidas.

Mas um de seus membros mais respeitados decidiu quebrar o silêncio. Ele concordou em expor hoje este plano, na íntegra.

O que ele revela nos próximos minutos pode salvar sua família da súbita ruína financeira.

Como você está prestes a ver, isso poderá um dia salvar a sua vida…
John Burque:

Olá, eu sou John Burke do Daily Reckoning.

Estamos vindo até vocês hoje de nossa varanda com vista para a Casa Branca, na capital de nossa nação.

Bem-vindo a este programa de emergência com Jim Rickards, o Conselheiro do Pentágono, da Casa Branca e da CIA.

Rickards junta-se a nós hoje com um alerta urgente – o qual ele espera que chegue a todos os americanos.

De acordo com Jim Rickards e membros da comunidade de Inteligência dos EUA, chegou o momento de se preparar.

Sr. Rickards, bem-vindo ao nosso programa.

Jim Rickards:

É um prazer, John. Obrigado por me receber.

John Burque:

Sua equipe identificou uma rede de Operadores da Elite.

E eles vêm abrindo caminho em muitas das mais poderosas instituições financeiras na Terra.

A lista inclui:

√ O Fundo Monetário Internacional.

√ O Banco de Pagamentos Internacionais.

√ O Banco Mundial.

√ As Nações Unidas.

√ E cada banco central do G20, incluindo o nosso próprio Federal Reserve.

Quando o sinal soar, você prevê que esta rede da Elite “puxará a tomada” do sistema financeiro global.

Isso fará com que cada banco, corretora e negócio fiquem no escuro … em um ataque massivo coordenado.

Sua mais recente lista inclui cerca de 5.967 bancos, como Wells Fargo… Citigroup, e JP Morgan Chase, mas eles não vão parar nos bancos.

Esses operários da Elite vão agir para assumir também o controle de aproximadamente 3.800 gestores de fundos.

Você pode esperar vê-los assumindo o controle da BlackRock por US$ 5 trilhões… Fidelity por US$ 2 trilhões… Vanguard por US$ 3 trilhões…

E UBS e State Street por um combinado US$ 5 trilhões ou mais.

Quando o congelamento acontecer, os cidadãos de todo o país perderão o acesso ao seu dinheiro – quase que instantaneamente.

Não será permitido que nenhum dinheiro entre ou saia do sistema sem a aprovação da rede.

As consequências incluirão tumultos constantes por dinheiro…

Vamos ver a expansão de um estado policial militarizado… e o fim do capitalismo de livre mercado.

Finalmente, vamos testemunhar o surgimento de um novo sistema baseado em uma ordem mundial, uma tributação mundial, e uma moeda mundial.

E a presidência de Donald Trump provavelmente não sobreviverá ao caos que está prestes a acontecer.

Mas antes de chegarmos aos detalhes, deixe-me lembrar os nossos espectadores da sua experiência.

Nos anos 70, você ajudou a Casa Branca a elaborar o acordo de Petrodólar.

Suas ações ajudaram a salvar o dólar americano, acabar com o embargo do petróleo e evitar a guerra no Oriente Médio.

Em 1981, você ajudou o governo Reagan a negociar o fim da crise dos reféns do Irã – salvando 53 vidas americanas.

Nos anos 90, você ajudou o Fed a derrubar o fundo Long-Term Capital Management, evitando um colapso do sistema financeiro global.

Depois do 11/9, a CIA recrutou você para ajudar em um projeto de combate ao terrorismo, chamado Prophecy Project.

Você criou um sistema para detectar ataques terroristas antes que eles aconteçam – decodificando sinais financeiros complexos.

Em 2006, o Prophecy detectou um ataque terrorista em Londres. Policiais foram capazes de interceptar os terroristas, salvando inúmeras vidas.

Nesse mesmo ano, você começou a advertir os nossos funcionários de inteligência em Washington de uma crise financeira iminente.

Em setembro de 2006, a CIA divulgou seu alerta entre seus funcionários superiores.

Sua tese completa apareceu no jornal oficial da CIA, Estudos em Inteligência. Esse material permanece confidencial.

No entanto, em 24 de agosto de 2007, você compartilhou o mesmo aviso com funcionários do Departamento do Tesouro dos EUA.

Você mesmo forneceu ao Tesouro um plano para evitar a crise, chamado de “Proposta para obter e gerenciar informações em resposta à crise dos mercados de capitais.”

Infelizmente, Washington não reagiu aos seus avisos a tempo, o resultado foi a pior crise financeira desde a Grande Depressão.

Agora Jim, você diz que estamos prestes a experimentar um tipo de crise radicalmente nova.

Uma que irá congelar o sistema financeiro… levando ao caos global.

Em seu novo livro, O Caminho para a Ruína, você escreve:

“A próxima crise financeira não será apenas uma versão maior das crises de 1998 e 2008.

Será qualitativamente diferente. Abrangerá várias classes de ativos em uma escala global.

Exibirá uma inflação não vista desde a década de 1970, insolvência não vista desde a década de 1930 e paradas de câmbio não vistas desde 1914.

O poder do Estado será convocado para conter o pânico.

O capitalismo será desacreditado de uma vez por todas.”

A crise não destruirá apenas mais riqueza do que em 2008… não durará mais tempo do que a Grande Depressão… esta crise será histórica por outro motivo.

Eu estou falando sobre esta rede da Elite que usa a crise para encobri-la.

Na hora marcada eles vão atacar, e o sistema financeiro ficará no escuro, em todo o mundo.

Trilhões de dólares vão desaparecer instantaneamente – e em muitos casos, permanentemente.

E centenas de milhões de pessoas serão privadas de seu próprio dinheiro por meses, ou mesmo anos.

Isto soa como o maior confisco de riqueza na história.

Você pode por favor compartilhar com nossos telespectadores de onde esta ameaça está vindo, e como se preparar?

Jim Rickards:

Vamos começar com alguns acontecimentos para contextualizar. Porque eu sei que isso deve parecer difícil para alguns espectadores acreditarem.

Eu estava jantando com um amigo pouco tempo atrás em Nova York. Nós conhecemos em um lugar chamado Aureola, que está perto de Midtown.

Minha companhia naquela noite era um alto funcionário da BlackRock.

Como você deve saber, a BlackRock é agora a maior administradora de ativos do planeta.

Eles gerenciam diretamente US $ 5 trilhões em ativos. E supervisionam outros US$ 11 trilhões através de sua plataforma Aladdin.

Isso significa que uma empresa controla mais dinheiro do que os PIB da China, da Rússia e do Japão… combinados.

Seus clientes incluem os maiores governos, instituições e investidores do mundo.

Enfim, minha companhia no jantar trabalha diretamente para o CEO da BlackRock.

Enquanto bebíamos nossos coquetéis e a noite seguia, ele deixou algo escorregar.

Se eu me lembro de suas palavras, ele disse algo como: “Eles querem nos dizer que não podemos vender.”

Do que ele estava falando? De quem ele estava falando?

Fiz alguns telefonemas – primeiro para os meus contatos em Washington, depois para algumas pessoas em Wall Street.

Logo eu estava em um avião para uma série de reuniões – para Londres, Genebra, de volta a Nova York, depois para a América do Sul.

Quando comecei a conectar os pontos, surgiu um padrão.

Revelou-se uma rede de mais de 189 indivíduos – posicionados dentro das principais instituições financeiras do mundo.

Alguns deles ocupam altos cargos dentro do FMI, do Banco Mundial e de todos os bancos centrais do G20… incluindo nosso próprio Federal Reserve.

Essas elites compartilham uma visão e estão prestes a torná-la realidade.

Essa visão é: uma ordem mundial, uma tributação mundial e uma moeda mundial.

Eles trabalharam durante anos nos bastidores, preparando-se para realizar seu plano. Eles literalmente manipularam as leis de finanças internacionais.

Tudo está basicamente preparado agora, e não há nenhuma maneira de impedir que isso aconteça.

Quando a crise chegar eles vão virar o interruptor, congelando o sistema financeiro global.

Isso lhes dará tempo para “redefinir” a economia mundial, de acordo com sua visão.

À medida que a crise se desenrola, o presidente Trump será impotente para impedi-los.

Na verdade, tentar detê-los provavelmente enfraqueceria completamente o poder do presidente.

John Burque:

Isso é realmente incrível, Jim. Então, o que essas Elites querem de seu contato na BlackRock?

Jim Rickards:

Basicamente, eles querem classificar a BlackRock como “grande demais para quebrar”. O termo técnico é Systemically Important Financial Institution – ou SIFI.

Essa designação normalmente se aplica a bancos, como o Bank of America.

Se o seu banco recebe o título de SIFI, isso significa que o governo irá resgatar você em primeiro lugar em uma crise.

Mas também significa que você deve ceder o controle de seu banco até que a crise diminua.

Neste caso, eles estão tentando reclassificar o BlackRock – um gerenciador de ativos – como “grande demais para quebrar”.

Se conseguirem, poderão congelar a BlackRock quando a crise chegar.

Os clientes da BlackRock não poderão vender, e também não serão capazes de comprar.

Suas contas ficam no escuro… indefinidamente. E os agentes de elite assumirão o controle dos ativos da BlackRock, remotamente, através da Internet.

Mas nossa pesquisa mostra que o plano “Ice-Nine” é muito, muito mais profundo do que isso.

John Burque:

Você se refere a seu plano como Ice-Nine. Você acabou de citar, o que isso significa?

Jim Rickards:

É uma referência à história criada por Kurt Vonnegut Cat’s Cradle.

No livro, um cientista louco cria uma nova forma de molécula de água chamada Ice-Nine.

Quando entra em contato com outras moléculas de água, congela-as mesmo à temperatura ambiente.

Uma gota de Ice-Nine pode congelar todo o oceano. É isso que esses operários de elite estão prestes a fazer com a economia mundial.

John Burque:

Você pode compartilhar com nossos telespectadores exatamente quem são essas pessoas, e qual pode ser seu objetivo final?

Jim Rickards:

Como eu disse, John, mais de 189 agentes de elite lentamente se tornaram líderes em posições de liderança.

Eles agora são ou sentam-se perto do presidente do FMI … o Banco Mundial … e até mesmo do nosso próprio Federal Reserve.

Eles também controlam muito do que acontece nos bancos centrais da China, Rússia, Índia, Brasil, Canadá e Europa.

Como você sabe, essas instituições formam uma espécie de superestrutura global. É como se fosse uma rede de enredos cercando todas as nações.

Seus líderes não são democraticamente eleitos, eles não são responsáveis ​​perante você e eu.

Eles estão além do alcance do governo e dos cidadãos. E assim, eles mantêm o destino do sistema financeiro global em suas mãos.

Para ter uma ideia de como eles operam, imagine uma matriz de esferas flutuantes.

Uma esfera é rotulada como FMI…

Uma é rotulada Fed…

Uma é rotulada Bilderberg…

Uma é rotulada Wall Street…

Uma é rotulada de bancos centrais…

Uma delas é rotulada de Agência de Inteligência…

Uma delas é chamada de Mídia…

E assim por diante…

As Elites habitam todas essas esferas. E juntos, a rede forma uma espécie de diagrama Venn 3D.

E, como vejo, independentemente da esfera em que habitam, as elites compartilham a mesma visão:

Uma ordem mundial… uma tributação mundial… e uma moeda mundial.

Todas as suas ações são voltadas para avançar com essa visão.

John Burque:

Você é capaz de compartilhar as identidades dessas Elites com nossos espectadores?

Jim Rickards:

Nós identificamos mais de 189 indivíduos que, em muitos casos, estão se escondendo bem diante dos nossos olhos.

Independentemente disso, todos compartilham a mesma visão: uma ordem mundial, uma tributação mundial e uma moeda mundial.

Uma pequena lista incluiria:

√ Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI);

√ Mark Carney, governador do Banco da Inglaterra;

√ Raghuram G. Rajan, vice-presidente do Banco de Pagamentos Internacionais e governador do Reserve Bank of India;

√ Haruhiko Kuroda, governador do Banco do Japão;

√ William C. Dudley, presidente do Federal Reserve Bank de Nova York;

√ Agustin Carstens, governador do Banco do México;

√ Janet Yellen, presidente da diretoria do Federal Reserve System;

√ Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu;

√ Zhu Min, vice-diretor-gerente do FMI;

√ Zhou Xiaochuan, governador do Banco Popular da China;

√ Robert E. Rubin, presidente do Conselho de Relações Exteriores.

Esta lista de banqueiros é apenas a ponta do iceberg.

Naturalmente, nenhuma dessas Elites lhe dirá claramente o que está acontecendo, mas eu vi e ouvi o suficiente para conectar os pontos.

Pouco tempo atrás, por exemplo, eu me encontrei com um de seus agentes de alto escalão.

Ele é um dos principais economistas que serviu como presidente do Federal Reserve durante a última crise. É considerado uma das mentes mais influentes na banca hoje.

Nós nos encontramos em particular durante um conclave em Seul, Coreia do Sul. Claro, estou falando de Ben Bernanke.

Saí do encontro atordoado – e convencido de que o Ice-Nine era real.

Pouco depois disso, eu estabeleci uma reunião cara a cara com outro membro da rede.

Seu nome é Zhu Min, ex-vice-governador do Banco Central da China… atualmente, atua como Diretor Adjunto do Fundo Monetário Internacional.

Zhu é um cara brilhante, como Bernanke. E ele é agradável e bem-intencionado.

Não tenho dúvidas que ele também é um membro da Elite, se preparando para impor o Ice-Nine em milhões de pessoas.

Mas eu não havia terminado minha pesquisa. Desde então me encontrei com dezenas de oficiais, analistas de inteligência e ex-colegas de Wall Street.

Minha missão me levou a um encontro final – uma reunião cara-a-cara com o chefe da Bilderberg.

Nós nos encontramos no Centro Rockefeller em Manhattan, ele estava muito ansioso para obter a minha opinião sobre o euro como moeda.

Fiquei feliz em dizer, é claro … em troca de alguma informação valiosa.

Como eu disse no meu novo livro, ele de fato não tinha “chifres”.

Na verdade, ele me deu um belo presente quando nos despedimos – um vaso sueco azul, que guardo em meu estúdio em Connecticut.

Mas o meu ponto é, eu vim das três reuniões convencido de uma coisa: quando a próxima crise chegar, as Elites estão planejando congelar o sistema financeiro.

E eles vão substituí-lo com um novo sistema – um NÃO baseado no dólar americano.

Quando isso acontecer, nós acordaremos para uma nova realidade muito estranha e perturbadora.

John Burque:

E para os nossos espectadores assistindo hoje, como seria essa realidade? Como se manifestará?

Jim Rickards:

Primeiro, eles terão ido dormir sem saber que uma enorme crise financeira estava a caminho.

Mas quando acordarem, verão que tudo piorou – e se espalhou pelo mundo.

Quando forem retirar o dinheiro, seu caixa eletrônico estará “Fechado temporariamente“.

Quando forem vender ações, sua conta dirá “Transação não disponível“.

Quando eles passarem por qualquer comércio local, só vão aceitar dinheiro – se estiver aberto.

Conforme os cidadãos perceberem que estão sendo barrados de seu dinheiro, tumultos vão surgir. Vai ficar muito feio… muito rápido.

John Burque:

Mas como é que tal congelamento realmente funciona? E não seria altamente ilegal?

Jim Rickards:

Bem, não seria ilegal, tecnicamente, porque eles foram preparando o terreno em sigilo durante anos.

Eles manipularam as leis financeiras, mudaram as regras do jogo para permitir que isso aconteça.

O palco está definido. Eles têm as peças no lugar certo. As luzes estão posicionadas.

Agora alguém só precisa “puxar a tomada”… e eles vão impor o plano Ice-Nine rapidamente.

E novamente, tudo isso será legal! Porque eles manipularam o sistema em seu favor.

Aqui nos EUA, por exemplo, o Congresso empurrou através de algo chamado Ato de Poder Econômico Emergencial ou APEE.

Isso permite que o governo congele contas, ativos, até mesmo instituições inteiras à vontade.

A única condição é que exista alguma ameaça à segurança nacional com conexão externa.

Claro que com um mercado global, toda crise financeira tem uma conexão externa, qualquer crise sistêmica se encaixa no projeto de lei.

E a situação é a seguinte: quando a próxima crise chegar, será tão ruim que o Presidente Trump não terá outra escolha senão unir-se ao plano da Elite.

John Burque:

Você precisa admitir que tudo isso parece difícil de acreditar.

Como esses operários poderiam realmente “congelar” o sistema financeiro de um país inteiro?

Jim Rickards:

Felizmente, temos alguns exemplos reais e recentes para estudar.

As Elites têm conduzido uma série de “corridas secas” durante anos… levando o plano Ice-Nine.

Olhe para Chipre, por exemplo.

Há alguns anos, a economia cipriota estava em apuros, especialmente os bancos.

O FMI interveio e emprestou ao Chipre US $ 10 bilhões, mas o empréstimo veio com amarras.

Agora, preste atenção porque isso é exatamente o que eles vão fazer… mas imagine em uma escala global.

Assim, em troca da injeção de capital, o FMI exigiu o controle do sistema bancário do Chipre.

Mais especificamente, o FMI congelou todo o sistema – literalmente todos os bancos do país.

E fizeram isso para garantir que as demandas do FMI fossem atendidas, incluindo controles rígidos de capital.

Então, como tudo isso impactou os cidadãos locais?

Os caixas eletrônicos locais ficaram no escuro. Mesmo as agências bancárias fecharam – permanentemente em alguns casos.

Os cidadãos não puderam retirar dinheiro. Eles não podiam sequer transferir fundos de uma conta para outra.

O que veio em seguida? Extração de riqueza… em grande escala …

O FMI roubou basicamente de 6% a 10% de TODO o dinheiro em contas bancárias cipriotas.

Como as Elites justificaram isso? Eles chamaram de “arrecadação”… o preço que os cidadãos comuns tiveram que pagar pelos erros do seu governo.

Tenha em mente: esses confiscos de ativos foram feitos no balanço, com as próprias instituições.

Eles nunca tiveram que confiscar contas individuais. Eles congelaram cada conta, controlando um punhado dos maiores bancos do país.

Quando a próxima crise chegar, vamos ver isso aqui nos EUA e em todo o mundo, e será um ataque global altamente coordenado em todo o sistema simultaneamente.

 John Burque:

Certo, mas espere um pouco…. o Chipre não foi um exemplo isolado das Elites mundiais que assumiram o sistema bancário de uma nação?

Jim Rickards:

 Nem perto disso, John.

O mesmo já aconteceu em outros lugares. Está acontecendo na Grécia agora mesmo.

Como você sabe, a Grécia vem passando por uma crise de dívida maciça há anos.

Em 2015, o FMI e seus parceiros uniram-se para recapitalizar os bancos da Grécia.

Isso significa que eles concordaram em aplicar o capital de volta para o sistema paralisado – como se preparassem uma bomba.

Em troca, o FMI exigiu o controle dos bancos – e das contas individuais dos cidadãos.

De repente, as famílias gregas não foram autorizadas a retirar mais de US $ 460 por semana.

Imagine tentar pagar sua hipoteca, gás e mantimentos com menos de US $ 500, esqueça o seu seguro médico.

Naturalmente, instalou-se ao pânico generalizado, tumultos e muito mais.

 

       

E isso é exatamente o que veremos – em escala global – quando a próxima crise chegar.

John Burque:

Claramente, um congelamento nacional pode devastar os cidadãos de uma única vez. Então a minha pergunta é, por que as Elites querem fazer isso?

Jim Rickards:

Bem, você está certo, é claro. Isso tem sido devastador para os cidadãos gregos, mas a resposta direta é: controle.

Para se salvar da insolvência, a Grécia desistiu de sua autonomia econômica.

O país está, para todos os efeitos, sob o controle do Banco Central Europeu e do FMI.

No entanto, esta abordagem “top-down” ainda não resolveu o problema.

Como disse um funcionário grego à Reuters: “Os bancos estão congelados, mas a economia está ficando cada vez mais fraca”.

Este é um evento pequeno diante do que estamos prestes a ver – na América e em todo o mundo.

John Burque: 

Mas ainda assim, a Grécia e Chipre não são exemplos bastante isolados?

Jim Rickards:
Infelizmente, se você acha que os governos tendem a manter suas mãos fora dos ativos dos cidadãos, você está enganado.

Elites têm uma longa história de controle – de pessoas, instituições e especialmente de dinheiro.

Em fevereiro de 1917, por exemplo, a Elite russa – que acreditava em um partido mundial de trabalhadores – fechou o mercado de ações.

Os cidadãos perderam cada moeda – suas carteiras literalmente desapareceram durante a noite.

As bolsas russas permaneceram fechadas por quase 70 anos. Eles só a reabriram em janeiro de 1992.

Em dezembro de 1941, a China fechou seu mercado de ações sem aviso prévio. Ele permaneceu fechado por quatro anos.

O governo alemão fechou o mercado de ações de julho de 1931 a abril de 1932, durante uma crise de crédito.

A lista de exemplos é contínua, e começa décadas atrás.

John Burque: 

Mas, novamente, preciso te perguntar novamente, poderia realmente acontecer um congelamento sistêmico aqui nos Estados Unidos?

Jim Rickards: 

Já aconteceu, John – várias vezes – apenas em uma escala menor.

Em 1914, o Departamento do Tesouro fechou a Bolsa de Valores de Nova York… por quatro meses.

Os cidadãos não podiam comprar ou vender, eles não podiam sacar dinheiro, eles não podiam fazer nada.

As Elites inglesas fizeram o mesmo com a Bolsa de Valores de Londres.

Mas também vimos exemplos mais recentes. Se você quiser ver o que um congelamento do Ice-Nine hoje em dia, dê uma olhada nesta imagem:

Esses pontos azuis representam negócios na NYSE em 8 de julho de 2015.

Você pode ver onde eles param abruptamente, esse foi o momento em que as Elites que administravam os ativos “puxaram a tomada”…

Você não poderia comprar ou vender uma única ação – e ponto.

Mas eu quero que as pessoas deem uma olhada neste gráfico.

Agora imagine que ele represente toda a atividade bancária e de corretagem na Terra.

Veja esse ponto em torno de 11h33 da manhã quando aconteceu o primeiro drop-off na atividade?

Isso representa o início do congelamento de moeda do Ice-Nine.

Agora você percebe quando toda a atividade para, a tela fica totalmente branca?

Toda a atividade cessa, o sistema fica no escuro. O padrão é o mesmo com estes congelamentos toda vez.

Há algum gatilho inicial ou choque, então você tem um congelamento imediato e as Elites emergem com mais controle.

Vemos isso mais e mais vezes. Choque, congelamento, tomada de poder… choque, congelamento, tomada de poder.

Com o Ice-Nine veremos um choque global … e um congelamento global … E então veremos as Elites tomando o poder mundial.

Aqui está outro exemplo, novamente com a Bolsa de Valores de Nova York.

Em 27 de outubro de 1997, o índice Dow havia perdido 350 pontos – rapidamente.

Novamente, as Elites responderam coibindo toda a Bolsa de Valores de NY instantaneamente:

Imagine se você estivesse tentando vender ações?

Seu dinheiro teria sido trancado no sistema… e seu patrimônio líquido teria despencado em segundos.

Enquanto isso, você estaria assistindo tudo acontecer – totalmente impotente para fazer algo sobre isso.

O que estamos vendo agora é um aumento no ritmo desses mini-choques e mini congelamentos.

Eles estão vindo mais e mais rápido. Ocorreu o 9/11, seguido por um congelamento…

Depois a rápida quebra de 2010, seguida por um congelamento. E em 2012, com o furacão Sandy…

John Burque:

Mas você está falando das bolsas americanas… se as Elites congelarem nossas bolsas e contas de corretagem, nosso dinheiro não estará seguro nos bancos?

Jim Rickards:

Não. Na verdade, o maior congelamento de bancos até agora aconteceu bem aqui nos EUA.

É claro que estou falando de Roosevelt assinando a Proclamação 2039… em 1933.

Com um golpe de sua caneta, o FDR fechou cada banco na América.

Algumas semanas mais tarde, ele seguiu congelando todo o mercado do ouro.

A Ordem Executiva 6102 proibiu literalmente os cidadãos de possuir ouro. Esse “congelamento” durou 41 anos, até que Nixon abandonou a proibição do ouro em 1974.

Quando a próxima crise chegar, veremos isso novamente em uma escala maior… através do FMI, do Banco Mundial e do Fed.

Mais uma vez, não haverá nada que a Casa Branca possa fazer.

Eles não têm controle direto sobre as instituições que irão realizar isso. Nem mesmo o presidente dos EUA pode controlar o Fed.

Mesmo com o FMI, o Banco Mundial, o Banco de Pagamentos Internacionais

ou o Banco Popular da China.

Quando a crise chegar, provavelmente será tão ruim que o Trump entrará a bordo de qualquer maneira.

Mas não será suficiente para salvar a sua presidência. Mesmo que ele sobreviva ao seu primeiro mandato, ele não vai conseguir um segundo.

 John Burque:

Mas ainda não abordamos um fator importante. Você diz que as Elites precisarão de uma desculpa para impor o Ice-Nine na América.

Essa desculpa virá na forma de uma crise financeira maciça – muito pior do que 2008. Agora você diz que a crise pode vir dentro das próximas seis semanas.

Independentemente do dia em que chegar, você diz que a crise que se aproxima é inevitável.

Por favor, explique aos nossos espectadores o que você quer dizer.

Jim Rickards:

No rescaldo da crise de 2008, o Pentágono me recrutou para outro projeto especial.

Nosso objetivo era criar um novo sistema para modelar e prever o colapso do sistema financeiro.

Recebi um convite para uma reunião confidencial no Laboratório Nacional de Los Alamos, no Novo México.

Esta reunião ocorreu em 8 de abril de 2009.

Vários dos principais físicos do país e especialistas em segurança nacional participaram.

Nós nos encontramos em Los Alamos por uma razão importante, o laboratório abriga os mais poderosos sistemas de modelagem do planeta.

Eles estão executando testes de modelagem preditiva em tudo, desde eventos climáticos… a reações nucleares em cadeia.

O LANL adota uma abordagem baseada em sistemas para a modelagem preditiva.

Seus computadores não analisam os eventos isoladamente. Eles verificam todo o sistema e como os eventos interagem uns com os outros.

É um ramo relativamente novo da física chamado “Teoria da Complexidade”.

Você pode olhar a abordagem de várias maneiras diferentes, é como ver a floresta pelas árvores ou como entender todos os dominós em uma reação em cadeia.

Deixe-me lhe dar um exemplo desta abordagem. Digamos que você tem 10 dominós alinhados em uma mesa, e dois observadores.

Um observador, Joe, vê todos os 10 dominós desde o início da experiência.

O segundo observador, Sally, pode ver apenas um dominó – o sétimo da série.

Olhando dominó número sete, Sally ainda pode fazer muitas observações. Parece estável, por exemplo.

É provável que ele possa cair tanto em uma direção como outra… Sally pode notar quantos pontos aparecem no dominó.

Ela pode estudá-lo por anos, e supõe que nunca vai cair. Por outro lado, Joe vê todos os 10 dominós, incluindo o número 7.

Então, um dia, uma força vem e derruba o dominó 1 no dominó 2.

Naquele momento, Joe pode dizer com cerca de 100% de certeza que dominó 7 está prestes a cair.

Sally, por outro lado continua inconsciente – ainda com total perícia quando se trata do dominó 7.

Ela simplesmente não pode ver como ele se encaixa no sistema de dominós. E ela não pode ver o inevitável evento chegando.

Quando o dominó 7 cai, Sally é pego quase completamente inconsciente.

Bem, em essência, Sally representa os principais economistas e especialistas em Mídias.

Joe representa a abordagem que desenvolvemos na LANL.

E eu refinei essa abordagem para um avançado sistema de detecção de ameaças chamado Los Alamos Multifactor Projection… ou L.A.M.P.

L.A.M.P. utiliza uma modelagem avançada assistida por computador e análise baseada em sistemas, e pode nos mostrar – pela primeira vez – todos os dominós em jogo no sistema financeiro mundial.

Você pode olhar para a nossa economia como uma série longa de dominós… alguns correm norte-sul, alguns correm leste-oeste.

Mas todos eles se interconectam em algum ponto. Juntos, eles formam um sistema complexo.

Nosso modelo Los Alamos foi projetado para analisar esse sistema.

Então, o que vemos de nossa análise?

Em termos de complexidade, nosso sistema encontrou um “estado crítico”.

Os dominós começaram a cair… e a próxima crise é inevitável.

E quando essa crise chegar, as Elites vão impor o Ice-Nine, congelando o sistema financeiro mundial.

John Burque:

Você nos mostrou como eles manipularam o sistema em seu favor.

Quando a próxima crise chegar, eles simplesmente vão “puxar a tomada”… congelando todo o sistema muito rapidamente.

E seu sistema indica que os dominós já começaram a cair. Você pode compartilhar conosco o que alguns desses dominós podem ser?

Jim Rickards:

O primeiro “Efeito Dominó” ocorreu em 15 de outubro de 2014. Entre 9h33 e 9h45 da manhã, a liquidez praticamente desapareceu no mercado do Tesouro, e esse é o mercado mais líquido do mundo.  Em cerca de seis minutos, os rendimentos reduziram 16 pontos base, de 2,02% para 1,86%. Nos seis minutos seguintes, os rendimentos voltaram a subir para 1,99% antes de terminar o dia em torno de 2,14%.

O mercado do tesouro é enorme, ele se move como uma geleira – não como uma avalanche. Mas esta foi uma anomalia histórica.

Como JP Morgan CEO Jamie Dimon disse:

“Os títulos do Tesouro movimentaram 40 pontos base, estatisticamente 7 a 8 desvios padrão – um movimento sem precedentes – um evento que se supõe acontecer apenas uma vez em cada 3 bilhões de anos ou algo assim.”

Este não foi um evento aleatório, este era um dominó. Isto era exatamente o que você esperaria ver quando um sistema complexo ficasse crítico.

John Burque:

Vamos agora dar uma olhada em “Efeito Dominó nº 2″, se você não se importar.

Jim Rickards:

Durante anos, os investidores estavam carregando francos suíços como uma alternativa mais segura ao euro.

A demanda aumentou o valor do franco, isso criou pressão na economia suíça, principalmente impulsionando o preço das exportações suíças.

Os suíços tentaram controlar a demanda fixando o valor do franco para o euro.

A ideia era tornar ambas as moedas igualmente atraentes e evitar que os investidores focassem em francos.

Mas, uma vez que o Banco Central Europeu começou a falar de flexibilização quantitativa, a Suíça ficou nervosa.

E, em 14 de janeiro de 2015, o Banco Central suíço chocou o mundo e desmantelou a moeda franco para o euro.

O franco suíço – lembre-se que é uma moeda importante – subiu 20% em 20 minutos.

Nunca vimos nada parecido.

Os verdadeiros perdedores foram os acionistas suíços, eles tomaram um corte de 10% quase imediatamente.

Até mesmo as empresas grandes e seguras mergulharam de nariz. O banco Credit Suisse perdeu 11% em questão de minutos.

As Elites tomaram o controle e provocaram um banho de sangue, basicamente pioraram tudo.

John Burque:

Você tem mais alguns exemplos sobre esses eventos “dominó” que nós deveríamos saber?

Jim Rickards:

Entre os dias 10 e 31de agosto de 2015, o Dow caiu 11%.

Veja o que realmente aconteceu: em agosto de 2015, o Banco Central chinês decidiu desvalorizar o yuan.

Mais uma vez, eles queriam manter a moeda barata para impulsionar as exportações chinesas.

Então eles desvalorizaram cerca de 3,2% ao longo de dois dias, uma grande jogada para uma grande moeda.

O que aconteceu em seguida?

A Bolsa de Valores de Shanghai despencou 43%, apagando US $ 3 trilhões na conta dos investidores chineses.

Então ondulou através do Pacífico e exterminou outros US $ 2,5 trilhões aqui nos EUA.

Isso causou pânico semelhante em toda a Ásia, Europa – até a América do Sul.

Agora vamos dar uma olhada no Efeito Dominó nº 4.

Durante o primeiro semestre de 2016, a Grã-Bretanha estava pensando em deixar a União Europeia.

O Parlamento votou em 23 de junho – para “permanecer” ou “deixar” a União.

Três dias antes da votação, minha equipe e eu voamos para Londres para uma série de reuniões.

Nós aplicamos o sistema L.A.M.P. para analisar todos os fatores envolvidos. Tivemos sucesso em dois indicadores importantes.

Pouco antes da votação, a libra saltou de £ 1,40 para £ 1,50. O ouro caiu de 1.305 para 1.260 a onça.

O mercado estava avaliando a libra e o ouro para a decisão de “permanecer”. Os especialistas não deram quase nenhuma possibilidade de o Brexit sair.

Mas o L.A.M.P. indicou aproximadamente 50/50 chances de sair ou ficar.

Com o ouro e a libra já precificados para o Brexit “permanecer”… eles iriam ficar estáveis caso ​​isso acontecesse.

Mas se fosse o contrário… o ouro dispararia e a libra esterlina iria entrar em declínio.

Haviam duas maneiras de jogar. Estar “comprado” ouro e “vendido” em libras.

Claro, o voto “sair” ganhou. A libra esterlina mergulhou de $ 1,50 a $ 1,32 em poucas horas, um declínio de 12%.

Novamente, não há nenhum precedente na história para esses tipos de oscilações nas principais moedas…

Mas isso mostra um exemplo perfeito de como L.A.M.P. funciona.

Eu apliquei o sistema à votação do Brexit, e ele nos projetou um possível pico no ouro.

Esse foi o Efeito Dominó seguinte, é claro.

Então eu recomendei que meus seguidores investirem pesado no ouro em 20 de junho … três dias antes de Brexit.

Aqui está o que aconteceu…

Mais uma vez, o L.A.M.P. não indicou nenhum movimento significativo nos preços do ouro se o voto “permanecesse” fosse aceito.

Mas indicou um pico maciço se o voto “sair” ganhasse, que foi o que aconteceu.

Esse dominó caiu, e o ouro cresceu 4,8% em uma única tarde.

Se você tivesse seguido minha recomendação de 20 de junho, você poderia ter feito uma fortuna em ouro e ações de ouro, em particular.

Gold Mountain Mining saltou de 11 centavos por ação para 36 centavos, por exemplo.

Isso é 227% de valorização em 30 dias – o que é bom.

O que isto mostra é que agora podemos prever, com exatidão razoável, o que virá a seguir.

E você pode além de proteger a si mesmo, fazer um bom dinheiro se você se preparar.

Outra coisa a observar aqui é como o ritmo desses eventos estão acontecendo.

Estamos vendo a energia presa de um pequeno tremor derramando-se para o próximo … em uma  sucessão cada vez mais rápida.

Nosso próximo exemplo é a Índia. Tenha em mente, a Índia é uma nação do G20 e a terceira maior economia do mundo.

Em 8 de novembro de 2016, o primeiro-ministro Modi aproveitou para fazer um anúncio não programado.

Durante seu discurso, ele impôs um dos maiores congelamentos em larga escala que já vimos.

Modi proibiu o uso de notas de 500 e 1.000 rupias, que deixaram de valer em apenas quatro horas depois.

Isso significa que 80% da oferta de dinheiro da Índia tornou-se inútil, em quatro horas de aviso.

É como se alguém proibisse o uso de notas de US $ 5 e US $ 10… à meia-noite hoje, imagine o caos que causaria aqui.

É claro, os indianos não tiveram que imaginar…

Se eu pudesse ler esta citação da BBC:

“As notas de 500 e 1.000 rupias em cada bolso de homens e mulheres foram inúteis. As pessoas começaram a se reunir em bancos e caixas eletrônicos para retirar dinheiro ou trocar as notas antigas.

As filas são longas e as pessoas estão com falta de dinheiro – até mesmo comprar itens essenciais diários como leite e pão tornou-se difícil. A polícia teve de ser chamada em alguns bancos e caixas eletrônicos para acalmar os ânimos. “

 

O objetivo declarado pelo governo era acabar com a corrupção, mas o verdadeiro objetivo era a extração de riqueza e a tributação “total”.

Até o congelamento da moeda, cerca de 90% da economia da Índia ficou sem dinheiro e transações entre contas.

O governo poderia cortar essas transações. No futuro, esse não será o caso.

Então, novamente, esqueça o que eles estão dizendo na TV, trata-se realmente de controle e extração de riqueza.

Naturalmente, a moeda corrente local, a rupia, derreteu quando esta notícia se espalhou.

E isso é o que estamos prestes a ver em uma escala global, com o Ice-Nine. Estamos apenas esperando o próximo dominó cair.

As pessoas que dirigem o Fed são verdadeiras crentes na visão: uma ordem mundial, uma tributação mundial, uma moeda mundial.

Eles já fizeram a sua parte para minar o dólar, a impressão de US $ 4,5 trilhões em dinheiro ilegal… e tudo isso permanece no balanço.

Isto é o que a pressão parece em um sistema complexo:

Agora, o Fed poderia imprimir ainda mais dólares? Poderia aumentar seu balanço em US $ 10 trilhões… US $ 20 trilhões? Quem sabe…

O que sabemos é que a próxima crise irá envolver uma catastrófica escassez de liquidez.

Não haverá capital suficiente no sistema para manter a economia mundial em andamento.

Mas o Fed não poderá imprimir mais dólares, como fizeram na última vez. Ele deixará a tarefa de rebalancear o sistema aos seus colegas da Elite no FMI.

O FMI vai assumir e redefinir o sistema monetário… mas não com dólares.

É assim que as eras acabam, é assim que os impérios e as presidências terminam.

John Burque:

Tenho certeza que alguns dos nossos telespectadores estão pasmos agora. Você pode resumir tudo o que falamos até o momento para que as pessoas possam começar a se preparar?

 Jim Rickards:

Nosso sistema LOS ALAMOS mostra a crise que se aproxima em cinco etapas.

  1. Primeiro você tem um Efeito Dominó inicial, como o modelo malaio que acabo de mencionar.
  1. Depois os dominós vão cair de forma ordenada em uma série de colapsos, os mercados cairão aproximadamente 60-70%.
  1. O ouro vai para US $ 5.000 ou mais.
  1. Os rendimentos do Tesouro vão desvalorizar profundamente.
  1. E é aí que as Elites congelarão o sistema financeiro global do topo para baixo.

Dentro de 48 horas, você perderá o acesso ao seu dinheiro.

Em alguns casos isso será permanente.

Quando as Elites balancearem o sistema, não será a partir dos dólares americanos, eles farão isso com uma nova moeda mundial.

Estou falando da moeda oficial do FMI: Direitos de Saque Especiais.

John Burque:

Para os nossos espectadores que não estão familiarizados, o que são Direitos de Saque Especiais?

 Jim Rickards:

O FMI inventou algo chamado Direitos de Saque Especiais, ou DES.

Desde o início, o FMI pretendia que os DES substituíssem o dólar. Eles estão planejando este evento por muitos anos… esperando pacientemente.

Quando a próxima crise chegar, veremos DES tomando o centro do palco e substituindo o dólar por grandes transações entre bancos, empresas e bilionários.

O FMI já começou a emitir obrigações denominadas em DES através do Banco Mundial.

E quando a próxima crise chegar, eles vão refazer o sistema financeiro mundial exatamente dessa maneira.

Ao emitir milhares de DES para governos e corporações internacionais em todo o mundo, o dólar ficará de fora da nova equação.

E os americanos vão acordar para uma nova realidade pós-dólar apenas 48 horas depois.

Aqui está o toque final: eles não emitirão nenhum desses DES para os americanos.

Nós vamos ficar com os dólares, que se tornarão uma versão do peso mexicano.

John Burque:

Porque as Elites querem tanto trazer essa nova moeda mundial? Qual é o jogo afinal?

 Jim Rickards:

O jogo final se resume em controle e extração de riqueza.

Se há uma moeda mundial, só pode ter um banco mundial: o FMI.

Uma vez que exista uma moeda mundial e uma ordem mundial, tudo supervisionado pelas Elites, eles podem começar a extração de riqueza em grande escala.

Eu não estou falando apenas sobre a tributação, embora um plano de tributação mundial está engatilhado para depois do Ice-Nine.

Estou falando de todos os tipos de confisco de bens.

Eles virão atrás de cada centavo que puderem – por meio de impostos, penalidades, esquemas reguladores, cobrança de impostos, falsas acusações criminais e o bom e velho roubo.

No final, veremos a ascensão do neofascismo em todo o mundo … junto com uma redistribuição maciça de riqueza.

As Elites serão vencedoras. Todos os outros, incluindo a classe média, sairão devastados.

John Burque:

Você escreveu em seu novo livro, O Caminho para a Ruína:

“Uma vez que o capital for congelado, o capitalismo desaparecerá.”

Você está dizendo que a crise que está por vir levará à morte do capitalismo?

 Jim Rickards:

Sim, estou dizendo que não vamos nos “recuperar” da próxima crise.

Estamos prestes a passar por uma via de mão única, não há como voltar atrás. Não se trata de fixar o sistema capitalista, e sim sobre substituí-lo.

Tudo o que estamos esperando agora é o grande efeito dominó.

John Burque:

Este é um aviso importantíssimo, Jim, e nós do Daily Reckoning temos esperança de que os telespectadores irão atender.

Na verdade, estamos dando um passo adiante. Nós nos unimos com Jim Rickards para produzir uma edição exclusiva de seu novo livro.

Chama-se O Caminho para a Ruína: O Plano Secreto das Elites Globais para a Próxima Crise Financeira.

Este livro revela tudo o que você precisa saber sobre a crise que se aproxima, e estamos enviando exemplares para os telespectadores desta apresentação – de graça.

Novamente, esta é uma oferta limitada. Então, peça a sua cópia de cortesia hoje mesmo.

Você descobrirá 242 páginas de informações verdadeiramente chocantes.

Além disso, você verá como o sistema L.A.M.P. prova que a próxima crise vai acontecer.

E você descobrirá exatamente o que vai acontecer quando as Elites lançarem o Ice-Nine… e como se preparar.

Você verá na íntegra as reuniões secretas que confirmam esses fatos… incluindo as reuniões cara a cara do Jim com:

√ O chefe do Grupo Bilderberg…

√ O ex-presidente do Fed Ben Bernanke…

√ Zhu Min, vice-diretor-gerente do FMI…

√ E muito mais…

O Caminho para a Ruína será seu guia de sobrevivência para a próxima crise.

Jim Rickards:

E há uma boa razão para isso. O livro em si vai ser interessante para economistas, jornalistas e qualquer pessoa que se preocupe com os abusos desenfreados de poder da Elite.

Mas eu queria criar uma edição especial apenas para os nossos espectadores aqui hoje.

Então, esta edição do livro contém um capítulo especial. Você vai descobrir um portfólio detalhado de recomendações.

Elas incluem ações, títulos, metais preciosos, moedas, imóveis e muito mais.

Todos esses investimentos são perfeitamente adaptados para o cenário que estamos vivendo agora… e para os próximos seis meses.

Nós gastamos literalmente centenas de milhares de dólares, e mais de 10 meses examinando cada uma destas recomendações.

Mas quem garantir sua cópia desta edição terá acesso a este conteúdo especial, de graça.

John Burque:

Jim, tenho certeza que nossos espectadores adorariam saber o que está no portfólio agora. Você pode compartilhar algum detalhe?

Jim Rickards

A carteira Ice-Nine divide-se em oito classes de ativos.

Começa com ouro físico e prata.

Um erro comum é confundir o ouro físico com o que eu chamo de “ouro papel”.

Por isso quero dizer ouro no mercado futuro, ETFs, certificados de ouro e ações de ouro.

As pessoas devem certificar-se que têm uma alocação apropriada ao ouro físico antes de adicionar o “ouro papel” a seus portfolios, isso é uma prioridade.

Então devem ter uma grande porcentagem em dinheiro, incluindo notas físicas.

Isso soa contra-intuitivo, mas lembre-se que isso é o que você deve ter agora.

À medida que as condições mudarem, nosso portfólio se adaptará e vou mantê-los atualizados.

Em seguida, estamos recomendando imóveis, o que pode incluir sua residência.

Recomendo comprar terras, mas escolhemos algumas jogadas especiais nesse ativo.

Em particular, eu recomendo procurar por terras aráveis ​​e propriedades específicas de casas para aposentados.

A próxima alocação pode surpreender algumas pessoas também, estou recomendando uma percentagem específica em Arte.

Em particular, procure obras de qualidade de museu, de artistas conhecidos.

A maioria das pessoas não percebem isso, mas você pode possuir um verdadeiro Picasso por US $ 10.000 ou menos. Eu vou te mostrar como.

As três últimas alocações vão para ações, fundos de hedge, títulos e capital de risco.

No total, a carteira Ice-Nine contém oito classes de ativos.

Eu revelo as porcentagens exatas no livro.

E no capítulo de bônus, eu forneço as recomendações específicas que se encaixam dentro de cada classe.

John Burque:

Recomendações poderosas, Jim. Mas nem sequer falamos sobre o que está no próprio livro.

Na página 196, você expõe a identidade do que chama de “A nova Guarda Pretoriana” – as forças governamentais de alta tecnologia que colocarão em prática o Ice-Nine e suprimirão as revoltas de dinheiro…

Na página 53, você revela as identidades dos “três cavaleiros do próximo apocalipse”.

Estas são as Elites – nomes que nossos telespectadores reconhecerão – que estão acelerando a chegada do Ice-Nine e se preparando para inaugurar a próxima ordem mundial.

Na página 107, você desmascara a identidade das 14 famílias que realmente controlam Wall Street.

Elas são a elite da Elite financeira… e você revela como e por que eles adoraram assistir o colapso do Bear Stearns.

Na página 52, você revela os locais confidenciais de encontro da Elite – incluindo endereços e datas!

Isto é, onde eles estão planejando nosso futuro, sem a nossa participação.

Você revela aos leitores quem são eles, o que eles estão fazendo e como contrariar seu próximo movimento.

Naturalmente, esta edição especial contém o capítulo bônus com seu próprio portfólio para proteger-se durante o Ice-Nine.

Mas você incluiu algo a mais nesta edição especial.

Estou falando de uma série de ferramentas que nossos telespectadores podem usar para se proteger na próxima crise.

Juntos, eles formam algo chamado Kit de preparação Ice-Nine.

E para os telespectadores que solicitarem seus kits hoje, será tudo de graça!

Jim, você pode resumir o que as pessoas vão receber se elas solicitarem o livro imediatamente?

Jim Rickards:

Esperamos uma crise muito em breve, John. O livro irá fornecer uma base – o conhecimento básico para o jogo.

Mas as coisas vão começar a mudar muito rapidamente.

Precisaremos ajustar nosso plano de jogo à medida que novas informações entrarem na equação.

Cada mês, vamos avaliar a situação no mercado, e falar sobre o que as Elites estão fazendo.

Vou revelar o que está acontecendo nos bastidores e nas manchetes.

Vamos expor as ações reais e os motivos do Fed, o FMI, o Banco Mundial e as Elites em Washington e Wall Street.

Além do mais, vamos ficar um passo à frente de cada um de seus movimentos.

E eu vou indicar ajustes específicos para o nosso portfólio recomendado, conforme necessário.

Estas conclaves privadas serão mantidas em segredo.

Gostaria de pedir aos participantes para não divulgar, por favor, as informações confidenciais que revelamos.

Isso nos garante manter a nossa vantagem.

John Burque:

 Normalmente, as recomendações do Jim são reservadas aos membros do Congresso, Casa Branca, a CIA e aos cargos poderosos de empresas como BlackRock e Citigroup.

Mas finalmente, você terá acesso direto ao homem que aconselha a todos eles.

E você receberá essas informações antes de qualquer outra pessoa – antes do Presidente, do Congresso e antes do Federal Reserve.

Eu espero que você possa ver as vantagens que terá no mercado.

Mas Jim, você está incluindo algo a mais no Kit de Preparação Ice-Nine? 

Jim Rickards: 

Sim, então, qual é a primeira coisa que a maioria das pessoas faz em uma crise? Eles entram em pânico.

E o que os investidores fazem quando entram em pânico? Eles vendem tudo e compram ouro, certo?

À medida que nos aproximamos do Ice-Nine, os mercados de ouro estão começando a girar descontroladamente.

O L.A.M.P. indica que o ouro crescerá entre US $ 9.000 e US $ 10.000 a onça, a longo prazo.

Mas também mostra que haverá picos maciços e vales ao longo do caminho.

Então começamos a projetar cenários, que nos ajudam em duas coisas:

  1. Nos permitem capitalizar os enormes movimentos que vamos ver em ouro.
  1. E nos ajuda a nos proteger das perdas.

Minha equipe de fato descobriu o trade perfeito do ouro.

Começa com uma anomalia que nosso sistema identificou nos mercados de ouro.

Eu digo mercados porque há realmente dois mercados de ouro. Um é para o ouro físico.

E o outro é para o que eu chamo ouro papel, como futuros, ouro certificado, ações de ouro e ETFs.

Você pode acompanhar o preço da ação entre o ouro físico e o ouro papel usando dois ETFs.

O primeiro é GLD, que rastreia o ouro físico. O segundo é o GDX, que rastreia ações de mineradoras de ouro, como Barrick e Newmont.

Quando começamos a projetar a relação entre esses dois ETFs, surgiu um padrão.

Nos últimos 10 anos, os minérios caíram em relação ao ouro.

Eu não posso me aprofundar muito aqui, mas esse padrão está se revertendo agora.

Nos últimos 200 dias, os minérios têm saltado mais de 90% como um grupo. O ouro subiu cerca de 25%.

Isso está criando uma grande oportunidade. Mas como aproveitar?

Criamos a maneira perfeita de capturar ganhos de 1,000%, com risco limitado usando opções.

Podemos até mesmo calcular cada centavo que as pessoas poderiam fazer neste trade, – com base em um investimento inicial de apenas US $ 1.800.

Quando o ouro subir para US $ 1.500, você dobraria facilmente e embolsaria $ 2.000.

Se o ouro for para US $ 2.500, você ganharia cerca de US $ 8.000.

Se ele subir para US $ 5.000, você ganharia $ 23.000, e assim por diante.

Se você dobrar seu investimento inicial para US $ 3.600, os números dobram também.

Você faria US $ 46.000 em questão de meses com apenas US $ 3.600 em risco – na verdade muito menos em risco, pela forma como estruturamos o trade.

O melhor de tudo é que nosso trade perfeito do ouro anula quase todos os riscos.

John Burque:

E você colocou todos os detalhes em outro novo relatório, que você chama: O Trade Perfeito do Ouro: O caminho mais seguro para ganhos de 1,178%.

Quando os telespectadores solicitarem sua cópia gratuita do livro, nós lhes enviaremos este relatório também – gratuitamente.

John Burque:

Você diz que o dólar americano vai cair na próxima crise. Ele será substituído por Direitos Especiais de Saque, ou DES?

Jim Rickards:

Sim, e as Elites estão correndo para encontrar uma maneira de investir em DES agora, antes que eles se tornem a nova moeda.

Quando isso acontecer, o valor das DES vai disparar.

Mas lembre-se: quando eles balancearem o sistema, eles vão inundar a economia mundial com DES.

Mas esse dinheiro não vai chegar a você ou a mim… ele permanecerá no topo do sistema – nos cofres de bancos centrais, agências monetárias e corporações globais.

Ficaremos com dólares quase sem valor para transações diárias.

John Burque:

Mas você recomenda mais seis investimentos em moeda estrangeira, prontos para subir enquanto o Ice-Nine se desdobrar.

As pessoas podem fazer todos esses investimentos sem se expor ao risco no mercado de câmbio.

Um deles envolve uma moeda de prata incomum… você diz que é o complemento perfeito para suas recomendações de ouro.

Jim Rickards:

Na verdade, acreditamos que a prata vai subir muito mais, e mais rápido, do que o ouro em uma base percentual.

Após o pânico de 2008, o ouro subiu 29%, a prata subiu 83%.

Trata-se de uma relação de 3 para 1 em termos de preço por ação, e é típico da relação prata-ouro.

Em outras palavras, se o ouro sobe praticamente seis vezes para US $ 10.000, a prata pode subir 18 vezes, uma alta de 1.800%.

Mas, como acontece com o ouro, nem todas as moedas de prata são iguais.

É por isso que estudamos extensivamente esta área em preparação para o Ice-Nine. Eu identifiquei a melhor moeda de prata para possuir hoje.

John Burque:

Vamos rever tudo o que você receberá quando solicitar seu kit hoje.

Claro que receberá a edição especial de O Caminho para a Ruína, completo com o capítulo extra e o portfólio Ice-Nine.

O Trade Perfeito do Ouro: O caminho mais seguro para ganhos de 1,178%.

E você receberá tudo mencionado acima, gratuitamente.

Como você pode solicitar seu Kit de Preparação Ice-Nine agora?

Basta concordar em receber a série mensal de Jim Rickards para degustação.

Chama-se Strategic Intelligence, por Jim Rickards.

Esta série é lida por membros do alto escalão da nossa comunidade de inteligência, gigantes de Wall Street, gestores de fundos de hedge e outras Elites.

Mas agora você poderá acessar as mesmas informações de alto nível com a série Strategic Intelligence.

Strategic Intelligence fornece as análises de Jim e suas recomendações a cada mês

Você receberá em primeira mão tudo sobre os desenvolvimentos dentro do Fed, do Congresso e de outras instituições poderosas.

Mais importante ainda, você será capaz de ajustar seus investimentos de acordo, mantendo-se pelo menos seis meses à frente… mesmo de Wall Street.

Isso lhe dará uma vantagem competitiva, e pode muito bem salvar a vida financeira de sua família quando o Ice-Nine chegar.

Mas a série Strategic Intelligence vai muito além das questões mensais. Para obter mais detalhes e para começar imediatamente, basta clicar no botão abaixo.

Quero agradecer ao Jim Rickards por se juntar a nós hoje.

Jim, foi um grande alerta, e uma conversa extremamente útil. Mais alguma palavra aos telespectadores que estão imaginando o que fazer agora?

Jim Rickards:

Bem, em uma palavra: prepare-se! Prepare-se agora, não espere.

O sistema está em alerta vermelho agora mesmo, o interruptor pode ser virado amanhã ou pode ser virado na próxima semana.

Mas quando eles colocarem em pratica, irão congelar as contas instantaneamente.

Você não terá tempo para reagir. Portanto, a única maneira de proteger sua família é se preparando.

Então, mesmo que você não leia o livro, eu o encorajo a remover pelo menos alguns recursos para fora do sistema agora … e ficar atento a qualquer caos que está a caminho.

John Burque:

Certo, muito obrigado Jim pelo seu tempo hoje. Eu realmente fico muito agradecido.

E com isso eu me despeço, eu sou John Burke, e estive com Jim Rickards no Daily Reckoning.

INSCREVA-SE AGORA
(Você poderá rever os detalhes da oferta antes de assinar)

 

Informações Importantes:

Os conteúdos da Empiricus visam informar o seu destinatário sobre matérias relacionadas a economia, finanças e investimentos. A Empiricus se exime de qualquer responsabilidade sobre eventuais prejuízos que o destinatário de seus conteúdos tiver em decorrência da sua tomada de decisão. Embora a Empiricus forneça informações sobre investimentos, fundamentadas sob avaliação criteriosa, não se pode antecipar comportamentos. Padrões, histórico e análise de retornos passados não garantem rentabilidade futura. Todo investimento financeiro, em maior ou menor grau, embute riscos que podem ser mitigados mas não eliminados. A Empiricus alerta para que nunca sejam alocados em renda variável aqueles recursos destinados a despesas imediatas ou de emergência, bem como valores que comprometam o patrimônio do assinante. A Empiricus é uma publicadora de conteúdos, totalmente dissociada do sistema de distribuição de valores mobiliários, e, por conseguinte, não obtém nenhum tipo de receita advinda de comissões, corretagens ou emolumentos sobre montantes eventualmente aplicados. A Empiricus zela pelo direito de privacidade dos seus leitores.


A Empiricus foi fundada em 2009 com um objetivo: levar conteúdos financeiros independentes
e de qualidade para a pessoa física.

Hoje, nossa equipe conta com mais de 200 colaboradores.
Afinal, somos uma empresa de pessoas e produzir conteúdo relevante para a sua vida financeira não é tarefa fácil.

Mas a Empiricus não é apenas a sua equipe, somos os mais de 180 mil assinantes das publicações.
Para conhecer algumas dessas histórias, acesse https://www.empiricus.com.br/depoimentos

Se quiser saber mais sobre a Empiricus, acesse nosso site em www.empiricus.com.br ou envie um email para relacionamento@empiricus.com.br.

A Empiricus apoia

 

Uma empresa associada à Agora Companies


Maior grupo de publicações financeiras do mundo, com mais de 2.700.000 assinantes

Empiricus
CNPJ 11.431.155/0001-07
Copyright © 2009 – 2019

Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.477
Torre B - 10º Andar
CEP 04538-133 - Itaim Bibi - São Paulo

Relacionamento com o assinante
Telefone(s): 4003-3117 | 4003-3118
(ligação local)