Captura de Tela 2015-01-06 às 08.52.18

Caro leitor,

Chegamos em 2015 a duras penas.Mas chegamos.

A economia brasileira…o real…e algumas das principais ações da nossa Bolsa…

Todos foram dizimados no decorrer de 2014.

-34, 9 % é quanto o Ibovespa perdeu de valor desde seu último pico, em 2010;

60 % foi quanto o dólar ganhou em relação ao real durante o primeiro mandato do governo Dilma;

-65, 5 BILHÕES DE REAIS foi o que a Petrobras perdeu em valor de mercado só em 2014…

-76 % , -66 % , -64 % , -61 % , -52 % … foi quanto algumas das principais ações da Bolsa brasileira, como Oi, Rossi Residencial, Usiminas, CSN e PDG Realty se desvalorizaram, respectivamente, no ano passado;

Qualquer pessoa com mínima sanidade mental há de concordar que os dados acima são preocupantes.

Poucas vezes na história recente conseguimos reunir uma série de estatísticas tão negativas para os mercados brasileiros.

Mas é justamente esse o ponto…

Peço que dê uma olhada nas manchetes abaixo:

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.09.57

Você saberia me dizer o que elas têm em comum ?

Sugerem períodos de otimismo e euforia nos mercados.

E todas precederam momentos de forte depreciação das ações brasileiras.Vieram antes de perdas generalizadas.

Culminaram em momentos como os refletidos na sequência…

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.11.17

Pelas estatísticas que vimos no início, ficou bem claro que estamos mais para esse segundo momento.

Atingimos o sentido oposto.O lado obscuro.

Chegou a hora de você encarar isso com olhos de investidor…

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.12.12

Todas as crises – sem exceção – geram ótimas oportunidades.

Diferentemente do que algumas capas de revista parecem sugerir, a lógica das ações não foge à de qualquer outra negociação lucrativa: comprar barato, na baixa;
e vender caro, na alta.

Não o contrário.

Uma crise como a atual já oferece algumas janelas de oportunidade fantásticas na Bolsa brasileira.

Oportunidades que passam apenas uma ou duas vezes na vida.

AVISO IMPORTANTE : Neste ponto, preciso que preste muita atenção a um alerta fundamental para que possamos prosseguir.

Não estou afirmando que a Bolsa brasileira em geral está barata, que é a hora da virada.Longe disso.Não coloque palavras na minha boca.

O que estou querendo dizer é que, pela contundência das variações recentes, especialmente de algumas quedas acumuladas, SURGIRAM OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO FORMIDÁVEIS na Bolsa brasileira já neste início de 2015.

Ações com excelentes fundamentos que caíram demais, estão extremamente baratas às cotações atuais e possuem gatilhos para se valorizar em curto e médio prazo.

MAS NÃO SE ILUDA.

SÃO OPORTUINIDADES RARAS.

Conseguimos identificar APENAS oito com esse perfil na Bolsa brasileira atual.

Não mais do que isso.

Empresas que preenchem, sem exceção, TODOS estes seis critérios:

1. Histórico consistente de resultados;

2. Preços atrativos sob duas ou mais métricas de precificação de ativos;

3. Bons níveis de transparência da gestão e governança corporativa;

4. Liquidez de negociação satisfatória;

5. Gatilhos para disparar forte alta em horizonte de até 12 meses;

6. Assimetria de retornos favorável: pouco espaço para perdas, com espaço para ganhos ilimitados.

Agora, se não for fazer de forma extremamente seletiva, a partir destas oito oportunidades em questão, a recomendação é que NÃO FAÇA.
NÃO SE AVENTURE.

Fundo do poço tem porão e ações não sobem por mera inércia, apenas porque acumulam perdas.

O cenário para economia e mercados brasileiros é bastante complexo e exige posicionamento conservador nas aplicações.

Temos pela frente um ano de arrumação de casa, de crescimento nulo e inflação elevada…

Por isso a recomendação geral ainda é de grande conservadorismo nas posições.

Quem partir para o ataque de olhos vendados irá perder dinheiro…Como perdeu em 2014.

Patrimônios individuais e poupanças familiares estão em risco.

Ações devem ser consideradas apenas para parcela pequena de seu patrimônio que irá conferir a possibilidade de multiplicação de valor – a apuração dos retornos expressivos.

Ela sozinha puxará todo o bolo para cima.

A maior parte do seu patrimônio(entre 50 % e 70 % , dependendo da sua tolerância a risco), deve estar protegida em aplicações ultraconservadoras.

Assim você não se machucará no caso de um grande revés econômico.Estará blindado.Poderá dormir tranquilo.

As grandes oportunidades surgem em momentos de crise, aqueles críticos, em que todo cuidado é pouco.

E as oito oportunidades de ações que identificamos na Bolsa atual respeitam essa ótica.

Ou seja, não assumiremos riscos desnecessários.

Se está entre estas oito oportunidades, é porque realmente oferece uma relação risco – retorno extremamente vantajosa e respeita as 6 condições expostas acima.

Possibilidade de multiplicação de valor com espaço para perdas bastante limitado é uma combinação raríssima.

Fosse óbvia, todos já teriam comprado e o potencial de lucros estaria exaurido.

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.16.00

As ações da Petrobras são um claro exemplo do que estou querendo dizer.

Pelas quedas acumuladas, não parece haver dúvida de que os papéis da estatal petroleira estão descontados na Bolsa.

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.16.12

Fique claro, o buraco é ainda mais profundo.

Nos primeiros pregões de 2015, as ações da estatal atingiram a menor cotação em 10 anos, algo que vai além do horizonte(de 5 anos) capturado no gráfico acima.

Ainda assim, ele traz uma trajetória declinante considerável: desvalorização de 76, 8 % no intervalo em questão.

Ao longo dessa trajetória(de R$ 40 a R$ 8), foram comuns os alertas de grandes bancos de investimentos e analistas com bom trânsito junto à mídia especializada sugerindo oportunidade de compra para as ações.

Foram seguidas recomendações neste sentido quando as ações estavam cotadas a R$ 25, depois a R$ 20, depois a R$ 15, quando atingiram R$ 10…

Não resta dúvida de que os papéis estavam baratos em relação ao histórico, mas o barato não fica caro por livre e espontânea vontade.

Muito embora parecesse conveniente crescer os olhos para a queda(ou o desconto) das ações, recomendá – las, e torcer para subir, na esteira do que diversos analistas fizeram, as ações estavam longe de atender aos seis critérios para serem consideradas janela de oportunidade.

Eis o que dissemos quando elas passaram para baixo de R$ 20, com boa parte do mercado paquerava o desconto…

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.18.23
Captura de Tela 2015-01-06 às 03.19.03

Agora, dê uma olhada neste outro gráfico:

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.20.02

A companhia em questão é a Kroton Educacional, bastante conhecida na Bolsa hoje em dia.

Lá atrás, em 2009, novata na Bolsa, pouca gente dava um mínimo de atenção a estas ações.Logo após uma crise como a de 2008, então, o interesse sobre os papéis era ainda menor.

Por sorte, começamos a recomendar a Kroton lá atrás, no fim de 2009.

Nos últimos anos, monitoramos ainda outras oportunidades formidáveis da Bolsa, gerando retornos expressivos para os investidores que seguiram as recomendações.

Casos como de Hering, EzTec, Restoque, Cielo, Valid, Alpargatas, Grendene, Ultrapar, M.Dias Branco, Weg…

Indicamos, nos últimos cinco anos, mais de 20 oportunidades na Bolsa brasileira cujo retorno apurado ficou entre 100 % e 320 % .

O momento atual, crítico, acendeu o nosso alerta para mais oito destas oportunidades em potencial.

Captura de Tela 2015-01-06 às 03.21.16

As oito oportunidades de ações para 2015 serão apresentadas uma a uma em relatórios a cada semana, dentro da série das Ações Para Ficar Milionário.

A série, um dos best – sellers da Empiricus, ficou conhecida por abordar as ações da Bolsa brasileira com maior potencial de valorização no longo prazo.

Note que as oito oportunidades que serão apresentadas para o momento carregam uma diferença importante para o escopo da série…

Tratam – se de oportunidades de médio prazo, vislumbrando ganhos em horizonte de até 12 meses.

Passada a apresentação das oito oportunidades, mantermos o acompanhamento das mesmas, de forma a dar todo o respaldo ao seleto time de investidores que aproveitará deste movimento.

Seguindo os seis critérios fundamentais para a identificação da oportunidades, e com o respaldo do nosso time de analistas, trata – se da forma mais segura(e monitorada) de aproveitar a queda atual da Bolsa…

Investidores iniciantes ou pouco familiarizados com o universo das ações também terão acesso imediato a um Guia de como comprar a primeira ação, levando junto um curso prático para adentrar o mundo dos investimentos.

Algumas desvalorizações da Bolsa atual são gigantescas, geraram distorções importantes.Exageros que precisam ser aproveitados.

A primeira das oportunidades formidáveis está no próprio ato de subscrição na série…

Quem fizer o cadastro a partir desta oferta, além do valor promocional com 50 % de desconto, extraordinariamente por R$ 14,90 mensais na assinatura anual, terá acesso imediato ao relatório introdutório das oito oportunidades que serão abordadas.

Portanto, como estamos oferecendo a condição de risco zero na assinatura , com a devolução do valor integral pago (*) no caso de cancelamento nos primeiros 20 dias, na pior das hipóteses você conhece quais são as oito oportunidades imediatamente e tem o seu dinheiro de volta caso não goste do produto.

Percebeu ?

Você está a um passo de oito oportunidades raras de ações para lucrar nos próximos 12 meses.

E não perde nada em ao menos conhecê – las.

Vai deixar a oportunidade passar ?

Captura de Tela 2015-01-06 às 08.56.52

* Devolução do total pago menos 10 % de taxa de operação do cartão

 

Informações Importantes:

Os conteúdos da Empiricus visam informar o seu destinatário sobre matérias relacionadas a economia, finanças e investimentos. A Empiricus se exime de qualquer responsabilidade sobre eventuais prejuízos que o destinatário de seus conteúdos tiver em decorrência da sua tomada de decisão. Embora a Empiricus forneça informações sobre investimentos, fundamentadas sob avaliação criteriosa, não se pode antecipar comportamentos. Padrões, histórico e análise de retornos passados não garantem rentabilidade futura. Todo investimento financeiro, em maior ou menor grau, embute riscos que podem ser mitigados mas não eliminados. A Empiricus alerta para que nunca sejam alocados em renda variável aqueles recursos destinados a despesas imediatas ou de emergência, bem como valores que comprometam o patrimônio do assinante. A Empiricus é uma publicadora de conteúdos, totalmente dissociada do sistema de distribuição de valores mobiliários, e, por conseguinte, não obtém nenhum tipo de receita advinda de comissões, corretagens ou emolumentos sobre montantes eventualmente aplicados. A Empiricus zela pelo direito de privacidade dos seus leitores.


A Empiricus foi fundada em 2009 com um objetivo: levar conteúdos financeiros independentes
e de qualidade para a pessoa física.

Hoje, nossa equipe conta com mais de 200 colaboradores.
Afinal, somos uma empresa de pessoas e produzir conteúdo relevante para a sua vida financeira não é tarefa fácil.

Mas a Empiricus não é apenas a sua equipe, somos os mais de 180 mil assinantes das publicações.
Para conhecer algumas dessas histórias, acesse https://www.empiricus.com.br/depoimentos

Se quiser saber mais sobre a Empiricus, acesse nosso site em www.empiricus.com.br ou envie um email para relacionamento@empiricus.com.br.

A Empiricus apoia

 

Uma empresa associada à Agora Companies


Maior grupo de publicações financeiras do mundo, com mais de 2.700.000 assinantes

Empiricus
CNPJ 11.431.155/0001-07
Copyright © 2009 – 2019

Av. Brigadeiro Faria Lima, 3.477
Torre B - 10º Andar
CEP 04538-133 - Itaim Bibi - São Paulo

Relacionamento com o assinante
Telefone(s): 4003-3117 | 4003-3118
(ligação local)